Quinta-feira, 19 de Junho de 2008

Porque gosto de futebol...

... sendo "uma menina"?

 

Tenho ouvido por aí umas vozes "alevantarem-se", numa atitude um pouco negativa, relativamente ao facto de cada vez mais senhoras irem aos estádios e mostrarem gostar de futebol. Segundo essas opiniões, ver a bola só servirá para juntar as pessoas de quem gostamos e, nesse caso, poderá ver-se no recatado canto do sofá.

 

Só não discordo em absoluto porque acredito que quem assim fala, assim o sente.

 

No meu caso, o meu gosto por futebol leva-me a vê-lo sozinha em casa - quando não tenho mais ninguém, claro -  e gritar... e esbracejar... e levantar-me... e pôr-me na frente do ecrã... mãos na cabeça... ter frio... ter calor... e tudo ao mesmo tempo!!!  

 

E vem de longe este meu gosto. De muito longe.

Talvez saiba quem é o "culpado". 

Talvez....

 

Era ainda muito pequena - três, quatro anos -  quando o meu pai me levava, aos domingos, a "ver a bola". Eu adorava sair e, para mim, era um dia "santo" pois tinha, nesse dia, a oportunidade que rareava nos dias de semana. A mãe ficava em casa. Saía pouco. O pai trabalhava.

Segundo me contam, eu aguentava firme todo o "santo" desafio e, à vinda para casa, vinha quase sempre a chorar porque ele não me trazia ao colo.

O estádio era ainda longe de casa e eu já tinha ido para lá a pé. Claro.

 

Quando disse que talvez fosse o meu pai o culpado, estava precisamente a lembrar-me desta situação que, muito provavelmente, para muita "meninada" de então  - e de hoje em dia, nem se fala - seria largamente, profundamente, exageradamente e outros terminados em "mente", traumatizante. 

E não podiam "ver mais bola" à frente. 

 

Para mim, pelos vistos, não foi assim. 

Antes pelo contrário.

Segunda-feira já estava deserta que chegasse o próximo domingo.

 

Hoje, penso que devo ao meu pai o facto de me ter mostrado outros caminhos - que na altura pertenciam só, e só mesmo, aos homens - "c'horror uma menina na bola" - e na volta, ainda me ensinou a seguir sozinha, cansada, esfomeada e sei lá que mais, mostrando-me que, em situações mais complicadas e difíceis da vida, terei sempre um outro Pai, com mais força e mais poderoso, que agarrará em mim ao colo e me fará chegar a bom termo - o melhor que pode. Bem. Mesmo que estafada!

 

Por isso, hoje, não choro pelo caminho. Caminho.

Caminho sempre. Porque sei que quando chegar ao fim, descanso.

E ainda estou deserta que chegue o "domingo". 

Como naquela altura... Quem sabe?

 

Quanto ao facto de ser do Benfica, o meu pai teve a culpa toda:

- És do Benfica ou do Sporting, como a mãe? - mostrando-me os bombons de prata vermelha que eu, gulosa, tanto gostava!

- Do Benfica!!! - de mão estendida e já com água na boca.

 

Por outro lado, pensando bem, sempre gostei muito mais do vermelho do que do verde.

Adorava vestir-me de vermelho. Ainda gosto. E de verde? Quem podia gostar de verde?! Ainda hoje considero que o vermelho nos traz mais alegria "ao tom de pele" do que o verde! E tenho razão. Convenhamos! Principalmente para quem, embora morena, tenha assim um tom de pele "meio barrento"... (Esta fica para contar outro dia.)

 

Mas, atenção! Não sou fanática pela bola. Não deixo os meus afazeres para depois. Só me organizo em função de um grande jogo. O que é diferente. ;) 

E, normalmente, só acompanho as grandes competições, as finais, os derbies...

 

Sendo a minha filha do Sporting, tudo indica que não segui os passos do meu pai em questões de educação. Mas ela vai arrepender-se um dia destes. E vai a tempo...

Ainda bem que a afilhada é do Benfica.

A primeira vez que estivemos na "Catedral" vencemos, no final, contra os romenos.

São coisas que não esquecem. E ela não esqueceu.

 

Eu também nunca mais esqueci aquela vitória de Portugal, nos anos 60.

Mundial de 66. Quartos de final. Coreia vencia por 3-0. Acabámos vitoriosos por 5-3. Quatro golos de Eusébio. 

Não tinha televisão e o jogo foi todo seguido com os ouvidos, os olhos e as mãos em cima do rádio. Sozinha. O pai ainda não tinha chegado. A mãe, na cozinha, ouvia os gritos e as palmas. É difícil esquecer o que vivi, em Lisboa, nesse dia!

 

Mas já tive outros dias!!!

Que o diga a Zaza. E o marido!

Este, às cinco da manhã, no estádio do Benfica:

- Nunca mais me apanham noutra! Vêm mas é sózinhas!!!

 

És tão bom companheiro, L.!

Eu sei que também gostaste!!! Sim. Eu sei que era tarde. Mas dias não são dias.

 

(foto retirada da net)

 

PS1: Lembram-se da proibição da entrada de mulheres em estádios de futebol no Irão?  Ainda se mantém? No Mundial de 2006 mantinha-se.  Deu lugar a um filme chamado: Fora do jogo.

 

PS2: Ontem, já depois de escrever o post, diz-me a minha mãe ao telefone:

- Eu era para te telefonar hoje, mas o pai disse-me: Deixa estar! Amanhã é dia de bola e ela telefona!

 

HÁ COISAS QUE NUNCA MUDAM!

 

 

publicado por tresgues às 09:51
link do post | comentar
comentários:
De BIBIA a 20 de Junho de 2008 às 23:20
JÁ LI TODOS MAS ESTE É ESPECIAL.
TÃO GIRA A TUA ESCRITA.
ESCREVE MESMO UM LIVRO.OLHA QUE TERIA SUCESSO.

A TRETA DOS ALAMÕES É QUE FOI BERA.
CARAS NAZIS !
De tresgues a 21 de Junho de 2008 às 08:19
Desculpa? "Tás" mal da cabecinha... Eu tenho é sempre muita coisa gira para contar, daí que gostes do que aqui escrevo.
Quanto aos "alemães" (não lhes chames esses nomes pq a maioria não gosta - coitados - uma vez que sofreram muito com o "assunto"... Nós também não gostávamos) cá para mim, agora com os turcos se calhar vão ver-se aflitos... Vou para a rua. Vou pagar para ver! Tanto turco que aqui há. Vai ser interessante. E claro, vou torcer pelos TURCOS! O que lá vai, lá vai, como dizia a minha avó; E eu até gosto deles, como tu sabes! Bjs.

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

.Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
31

.posts recentes

. Em...2016...

. Boas-Festas

. Não!

. O meu pica do sete

. As escolhas de tresgues

. Cenas quotidianas

. Coisas da vida

. As escolhas de tresgues

. As escolhas de tresgues

. Fifi, o malabarista

. Educação diferente. Porqu...

. Bom dia

. As escolhas de tresgues

. Coisas da vida política

. Fifi, o calhandreiro

.arquivos

.links

.subscrever feeds