Terça-feira, 6 de Julho de 2010

O futebol, as senhoras e assim

Ora atentem no seguinte: são senhoras, são dez e diz que mandam - ou já mandaram na bola - DN. Umas são especialistas em sobremesas, outras nem por isso, outras vão ao balneário tomar banho com os jogadores, outras não vão porque uma senhora é uma senhora, outras são multimilionárias, outras nem tanto, umas herdaram o gosto ou a posição através do marido ou do pai, mas todas têm o futebol em comum.

 

E nem a propósito do golo que venho hoje aqui meter, leio escrito por um senhor: Não gosto de bola, há problema?

 

Faço minhas quase todas as palavras desta frase, que é o título de um artigo. Quase todas porque o "Não" não entra. Então, fica assim, mesmo que ninguém me tenha perguntado nada, a mim, que sou uma senhora: 

Gosto de bola, há problema?

 

Herdei o gosto através do meu pai e já uma vez aqui falei nesta herança.

Uma herança das que se transmitem em vida e dão para uma vida. Inteira, ou mais. A filha também gosta de bola. Uma herança das boas, portanto. (Daquelas que não se gasta.)

 

Qual o problema? Seja homem, seja mulher, quer goste, quer não goste. Ponto. No entanto, continua a subsistir essa "grave" problemática das mulheres vs homens e o futebol.

 

Eu, que não me considero nada fanática e me julgo feminina q.b., adoro uma boa partida de futebol e não percebo nada de técnicas, nem de tácticas. Adoro ver um bom jogo, um bom golo - isso já sei distinguir - seja ele de Portugal, ou não.

Vejam só que, no mês de Junho do Euro2008, com o blog acabadinho de iniciar, foram poucos os posts que não falaram de futebol.

 

Já agora, só uma confidência: certa vez fui - não treinadora mas - manager de uma equipa de futebol inter-escolas. Resultado? Uma taça única que ninguém esquece e ainda se encontra por lá. Para a posteridade. Para quem quiser comprovar. Bons jogadores ali havia. Bola no pé, com os ténis bem velhinhos - e onde os problemas familiares com os "adultos", demais para serem verdade, demais para serem só bullyng - e era golo na certa. E até se esqueciam (que bom!) dos "adultos", demais para serem verdade. A nossa claque era, como se costuma dizer, o 12º jogador. Alguns ainda jogaram em clubes conhecidos mas, por motivos diversos, desviaram-se do assunto o que, quanto a mim, foi uma pena. Alguns já se arrependeram. E nunca mais me esqueço de nomes como Mário Rui ou Rui Pedro. Sei que eles também, neste caso, não se esqueceram de mim.  E é um orgulho.

Um deles foi há tempos a minha casa levar-me a nossa foto com a taça.

Foi, e será sempre, um prazer recordar.

 

Mas desviei-me da baliza do assunto e, para não me alongar mais, vou já meter golo: mas quando é que as senhoras, meninas, mulheres deixam de parte a ideia de que só os homens podem gostar de futebol? Eu nem percebo como é que elas não gostam de ler e ver certos jornais desportivos. É que aquilo devia interessar-nos tanto a nós, como eles se interessam pela FHM, por exemplo. A nós, não - que eu já me interesso bastante - perante o ar espantado de alguns dos meus colegas de café - onde leio a Bola... à borla - e a quem nunca vi mais gordos.

Mas ainda não meti o golo bem metido.

É agora! 

E como querem as senhoras, meninas, mulheres que eles mudem e comecem a gostar de cozinhar, limpar o pó, aspirar ou dar banho ao cão? Mudem primeiro. Digo eu. O exemplo não tem de vir... já nem me lembro de onde, mas de algum lado tem de vir. Então, liguem a TV, sentem-se primeiro do que eles em frente ao écran com o vosso copinho de barro que não sofre de transparências e "é só um pouquinho no fundo do copo"... e eles não duvidam e acreditam e ainda pode ser que lavem a loiça, limpem o pó, aspirem e dêem banho ao cão - a correr - só para virem sentar-se ao pé de vós, estafados e perguntarem: "Mas não foi golo?" E vocês, que até se garantem: "Claro que foi! Do Fábio Cannavaro!... Tão bem que o senhor joga!" O senhor é só no caso de quererem dar a entender que nem sequer repararam em tudo. E não só. Tal como eles fazem.

Pronto. Já disse tudo.

E espero que também tenham entendido tudo.

É que, depois, até podem começam a gostar muito. Mesmo muito.

Não foi este o meu caso, como sabem. Mas pode ser uma boa de uma ideia, para quem acha que não gosta mesmo nada de futebol.

(Já ideias para os homens que não gostam mesmo nada, não me ocorre agora nenhuma.)

 

PS1: Já viram o trabalho, porventura gratificante, que têm aquelas senhoras da FIFA, que aparecem nos jogos, de saia e casaco azul escuro, de lápis e papel na mão, a apontar quem sai e quem entra do jogo? Já reparam? Deve ser um trabalho... desgastante, tão extenuante, de tanta responsabilidade, deve... Mas, tão sedutor! Já pensaram em candidatar-se? Pois, outra ideia! Quem sabe, passem a gostar de futebol. Para bem de todos lá de casa. Ou não. E agora perguntem-me - E se ele for daqueles que nos diz:

Não gosto de bola, há problema?

 

Bom remédio. Faz ele hoje o jantar, porque é dia de meias-finais.

E não há meio mas. Só meias-finais. 

E depois ainda vem a final.

E se nem essa ele quiser ver?

(?!!!)

Bom, minhas senhoras, gostei muito deste bocadinho.

Auf Wiedersehen.

Um dia descansadinho e que ganhe o melhor.

 

PS2: Ia perguntar-lhe o que acha da equipa técnica alemã para lhe  fazer um teste inventado por mim, "senhora vs senhor", consoante a resposta. Mas arrependi-me após ver os últimos filmes do técnico no youtube. E no melhor pano cai a nódoa! Nem vale a pena o link.

 

Auf Wiedersehen de vez! (por hoje)

 

publicado por tresgues às 07:21
link do post | comentar
comentários:
De rodrigando a 6 de Julho de 2010 às 22:13
Eu gosto de futebol,gosto pronto. Não percebo muito, de vez em quando até acerto.
Sei ver quem faz faltas e, seja sobre quem for, não gosto de ver.
Quando vou a um estádio o que agora acontece raramente, mesmo que não seja o Benfica eu arranjo sempre uma equipa para torcer (desde que não seja uma que eu penso mas não digo e, não,não é verde).
No principio de casada via sempre os jogos ao lado do meu marido.Nessa altura ainda percebia menos, mas as pernas dos jogadores eram tão giras...
De tresgues a 7 de Julho de 2010 às 12:23
:)
É claro que, mais uma vez, o post foi escrito em tom de brincadeira mas, mesmo os gostam MESMO de futebol (ou de outro desporto qualquer), também têm olhos na cara, não é verdade? ;)

Desde que me conheço, sempre gostei.

Digo que a "culpa" pode estar com o meu pai, mas o facto de (outra confidência) ter formação complementar em EEFM (Expressão e Educação Físico-Motora) também quererá dizer alguma coisa. E os jogos - onde se inclui o futebol - fazem parte desta expressão, desta educação. Mais do que física, mais do que motora, de uma educação completa. Infelizmente, esta educação ainda é vista como secundária.
Naquele caso que descrevi, onde nós jogávamos "com" alguém, e não "contra", onde nos tentávamos superar a nós, e não aos outros, onde - para concluir - não só uma turma, mas toda a escola, ficou mais unida, os nossos jogadores foram perseguidos e insultados.
Sabe?
Não foi por terem perdido.
Nunca ganharam, infelizmente, a companhia, o apoio de um adulto, ao invés dos nossos. "Nossos" esses, onde se verificou um forte aumento de auto-confiança, auto-estima e, não menos importante, (;) algumas desta revelações futebolísticas, com enormes problemas familiares, melhoraram consideravelmante - e de maneira - o seu rendimento escolar. (É claro que lhes foi explicado por nós, o possível motivo da reacção da equipa que perdeu, tendo eles entendido e até, percebido, antes de lhes ser explicado!)

E já me vou calar, porque me perco quando falo do que gosto.

PS1: Também arranjo sempre por quem torcer e, não raras vezes, fico com pena de quem perdeu. Pelo menos quando se esforçou tanto como, ontem, o Uruguai.

PS2: Parabéns à Holanda por estar nas finais.
Foi um justo vencedor!
De rodrigando a 7 de Julho de 2010 às 18:28
Eu culpo o meu pai,sim senhora.
Era ele que me levava e aos meus irmãos rapazes a ver os jogos de futebol no Belenenses, na altura ali quase ao lado da nossa casa e no Jamor.
Contra a vontade da parte feminina da família que achava que futebol era só para homens. Mas eu sempre fui maria-rapaz.
Recordo-me de uma vez no Jamor ouvir uma menina,mais tarde uma grande locutora, a fazer o relato do jogo para um gravador.Ali no meio de público e não na cabine, como os outros.
Já na altura fiquei contente. O meu pai ouvia e disse que era um bom relato.
Nesse mesmo tempo,num jogo de final da Taça de Portugal, houve um Benfica-Belenenses.Perdemos 5-0. Mas durante o jogo o saudoso Zé Águas passou uma rasteira a um adversário e o estádio inteiro assobiou-o porque "PODIA TER PARTIDO UMA PERNA AO ADVERSÁRIO".
Hoje são treinados para aleijar.
Era deste futebol que eu gostava.
Hoje vejo os jogos na Tv.Raramente vou ao estádio,mesmo que me ofereçam bilhetes, ver jogos dos grandes.
Na minha Escola temos um bom gimnodesportivo que muitas vezes é alugado para torneios. Várias vezes estive lá de serviço e assisti a coisas incriveis.
Jogos de crianças, as mães insultam os árbitros,oferecem-lhes pancada,gritam com os filhos para eles jogarem duro (a magoar) os colegas etc.
Isto não é desporto, não é futebol ,não é educação.
É aproveitamento para deitar pela boca fora as frustrações.
Quanto à Holanda,continua a ser a minha preferida.
Um grande abraço
De tresgues a 7 de Julho de 2010 às 23:48
Agora, vou torcer pela Holanda.
A Espanha já ficou bem assim. ;)
Abraço.
De rodrigando a 7 de Julho de 2010 às 22:43
Estou triste, acredita?
Apesar de ser a Holanda a minha preferida a outra não era de forma nenhuma a Espanha.
E, como disse da última vez, é sempre bom festejar pois nisto de futebol nunca sabemos para que lado vira o vento.
Um abraço
De tresgues a 7 de Julho de 2010 às 23:45
E agora vou pô-la um bocadinho mais triste.
Toda a noite torci pela Espanha.
Acho que por estar rodeada de quem já se julgava na final... E vencedora!
Talvez mais por estar do contra.
Sofri em silêncio mas a-do-rei!
Acontece aos melhores e até ao lavar dos cestos...
Afinal, até posso dizer ao vizinho: Olhe, também nós!
(Não é justo, eu sei. Eles são bons... mas não ver ninguém torcer pelos outros... é chato. E os espanhóis até jogaram para o golo.

Mas se alguma vez me vir noutra situação como esta, vou procurar a outra "torcida" para assistir ao jogo. E ainda por cima, "hablamos" mui parecido e, (apesar de até podermos ser italianas), fomos olhadas com alguma desconfiança antes do jogo.
Já depois do jogo, fomos olhadas pelo canto do olho... mas de cabeça baixa.

(Hum, saí-me pior do que a encomenda. Eu sei.)
De rodrigando a 8 de Julho de 2010 às 00:41
Por essa razão,nestas ocasiões, é sempre melhor estar perto dos que nos entendem (mesmo que às vezes finjam que não).
E por isso é que é bom festejar quando temos oportunidade.
Dizia-se antigamente -de Espanha nem bom vento nem bom casamento. E, se por acaso eles ganharem, vão olhar-nos de alto a baixo e convencer-se de que o REI (já de si bastante grande) não lhes cabe na barriga.
Continuo a torcer pela Holanda.
Um abraço
De tresgues a 8 de Julho de 2010 às 08:10
AH! Mas agora também estou com a Holanda, como já disse!
E se é verdade que de Espanha nem bons ventos nem bons casamentos! Aconteceu na minha família. Não houve, sequer, casamento. Mas houve filhos. E eu sou neta. E... acho que, de vez em quando se me solta "una costelita de lá". Por isso, e porque hoje não houve vuvuzelas "à las siete", gracias,gracias,gracias!
(Mas "tengo" lá gente conhecida e amiga, e por "supuesto", são gente como "debe" de ser...)

Um bom dia.
(Aproveite-o enquanto é nova. P'rá semana já... é diferente.


Um bueno dia para ti.
De rodrigando a 8 de Julho de 2010 às 21:36
Eu não acredito!
Eu também sou "nieta" (?) e desta vez, graças a quem mandava MUITO na altura, houve casamento. Também lá tenho alguns conhecidos mas nestas alturas sobe-lhes qualquer coisa à mioleira e " Nosotros somos los mejores,conho!"~Talvez por serem gallegos.
Um abraço
De tresgues a 8 de Julho de 2010 às 22:41
Interessante.
Mas os meus conhecidos de lá, não são familiares... como era de prever. São colegas - mais uma vez, ligados ao desporto - e não são nada assim.
Mais, quando jogámos com a Espanha, mandai mail na brincadeira a perguntar "E vosoutros por quem estais?" A resposta foi pronta: "Por Portugal!". Os jogadores deles só íam ganhar (e ganharam) o dobro dos nossos. E o país... não está muito melhor do que o nosso.
Com que então,
Buenas noches.
(não me apetece ir ver se está bem escrito) ;(
De carlos guimarães a 16 de Julho de 2010 às 16:36
Parabéns , este blog está um espectáculo .
De tresgues a 16 de Julho de 2010 às 17:16
Sr. C. Guimarães:
Essa sua sinceridade comoveu-me. Gostei.
Pode continuar a dizer bem! ;)

(PS: Foi sincero, não foi? Se não foi, não diga mais. ;)

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

.Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
31

.posts recentes

. Em...2016...

. Boas-Festas

. Não!

. O meu pica do sete

. As escolhas de tresgues

. Cenas quotidianas

. Coisas da vida

. As escolhas de tresgues

. As escolhas de tresgues

. Fifi, o malabarista

. Educação diferente. Porqu...

. Bom dia

. As escolhas de tresgues

. Coisas da vida política

. Fifi, o calhandreiro

.arquivos

.links

.subscrever feeds