Terça-feira, 12 de Outubro de 2010

Cenas do quotidiano

Há uns tempos, num restaurante.

Eu e filha, numa conversa de real interesse, sobre um assunto de interesse real.

Aliás, como sempre e... como não podia deixar de ser.

Filha - Blá, blá, blá, blá!

Eu (em resposta, meia indignada) - Pois, mas isso só não chega!

Empregado, meio atrapalhado, acabado de chegar perto da nossa mesa:

- Ah, desculpe. Pensei que chegasse. E a voltar costas, já a caminho: - Eu vou já buscar mais!!!

 

Morais da história:

1 - Já não se fazem muitos homens assim. Portugueses. Este era brasileiro.

2 - Como era bom que, quando tudo o que por nós fosse considerado pouco em nossa vida, nos surgisse um Senhor (com letra maiúscula) - cá na Terra - assim, pronto a satisfazer as nossas faltas e nos dissesse solícito, simpático, preocupado connosco, já a voltar costas e a caminho daquilo que, de momento, nos parece escassear : "Não chega? Ah, eu vou já buscar mais!"

 

Sem termos de pagar mais por isso. Apenas mostrar o nosso grande sorriso e a nossa boa disposição. Como foi o caso.

Era pedir muito?

publicado por tresgues às 10:57
link do post | comentar

.mais sobre mim

.pesquisar

.Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
31

.posts recentes

. Em...2016...

. Boas-Festas

. Não!

. O meu pica do sete

. As escolhas de tresgues

. Cenas quotidianas

. Coisas da vida

. As escolhas de tresgues

. As escolhas de tresgues

. Fifi, o malabarista

. Educação diferente. Porqu...

. Bom dia

. As escolhas de tresgues

. Coisas da vida política

. Fifi, o calhandreiro

.arquivos

.links

.subscrever feeds