Terça-feira, 18 de Outubro de 2011

Trabalho para casa

Escrever cem vezes até interiorizar, sr. ministro (sr. governo, seja quem for de direito):

 

1 - "A perda que vamos ter com a fuga de recursos humanos altamente qualificados para outros países essa, provavelmente, não vai ser recuperável e é, a longo prazo, a que me preocupa mais", declarou.

2 - "A perda que vamos ter com a fuga de recursos humanos altamente qualificados para outros países essa, provavelmente, não vai ser recuperável e é, a longo prazo, a que me preocupa mais", declarou.

3 - (...)

Técnico alerta para fuga de talentos - Económico

 

PS: Achei interessante alguns comentários... que confundem aquela instituição pública com outra qualquer... privada. Achei interessante a quem disse, "quem tiver coragem que saia". E eu sei que, mesmo com coragem, muitos  (destes que se esforçaram - e bem - para não viver à custa de ninguém) optariam, de longe, pelo seu país.

publicado por tresgues às 10:23
link do post | comentar
comentários:
De Hortelã Pimenta a 18 de Outubro de 2011 às 11:47
Há uma coisa que não consigo perceber...não se tributam as mais valias dos mercados de capitais para os capitais não fugirem... mas deixamos fugir as pessoas qualificadas, essas já podem ser tributadas.
O que é facto é que este país nunca teve uma geração com tantas qualificações como tem agora a que ronda os 30 e as imediatamente a seguir. O estado gastou milhões na sua formação e agora oferece-os de mão beijada a outros países... O número de amigos meus que está a sair do país é grande... enfermeiros, biólogos... juristas etc.... neste momento até já médicos, e eu própria começo a encarar a hipótese muito a sério... Ainda que preferisse ficar por cá...
No fundo os meus avós emigraram...os meus pais viveram cá.... e eu agora penso em fazer como os avós...é triste.
Porque o motivo que levou os meus avós a emigrar é exactamente o mesmo que me leva a mim... A diferença é que eu passei 21 dos meus 28 anos a estudar...
De tresgues a 18 de Outubro de 2011 às 13:37
Maria,
Encaremos a coisa pelo lado positivo.
(Pelo menos isso... ;)
O facto de passar todo esse tempo a estudar foi em seu proveito (o saber nunca ocupou lugar) e foi porque pode ou teve essa oportunidade.
O facto de pensar em sair do país (porque até precisa de comer) não será, sem dúvida, um mal maior. Quem é sério, não teme trabalhar noutro país. Quem não é... não teme trabalhar por cá!
(Ui, eu hoje até acordei bem disposta... mas muito sarcástica ;()
Um beijinho, tudo a correr pelo melhor e vai ver, que se sair, vai saber tão bem vir cá passar férias!

PS: Fala quem nunca foi emigrante (nem imigrante), mas quem já teve - muito tempo - uma filha a estudar fora (sempre com bolsa - não portuguesa, por isso não deve nada ao estado), que até já recusou continuar por lá(apesar das mais valias no seu currículo) mas que, pelos vistos, terá que continuar a voar por esses céus fora...
E ela sabe que será sempre apoiada. Quer fique (que bom!), quer vá (continuarei a fazer de mãe valente!).

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

.Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
31

.posts recentes

. Em...2016...

. Boas-Festas

. Não!

. O meu pica do sete

. As escolhas de tresgues

. Cenas quotidianas

. Coisas da vida

. As escolhas de tresgues

. As escolhas de tresgues

. Fifi, o malabarista

. Educação diferente. Porqu...

. Bom dia

. As escolhas de tresgues

. Coisas da vida política

. Fifi, o calhandreiro

.arquivos

.links

.subscrever feeds