Domingo, 25 de Agosto de 2013

Ainda é Agosto

Relembrando 18 de Agosto.

Como 2008, 2009, 2010 e 2012.

Excepção, aqui, 2011. (Por ausência e boa causa.)

 

              ♦♦♦

Aqui onde me encontro

Aqui, no fim do dia

Fora do tempo e da tua razão

Não sei se tenho a verdade.

 

A minha casa

Caverna de estalactites

Filha da imaginação

Prostituta de má fama

Que se deita em minha cama

E quando acordo não vejo,

Não fica dentro do mundo.

Ninguém lá pode chegar.

Ninguém lá pode roubar-me.

Eu sou muito rico nela.

É onde tenho os meus sonhos.

Eu conheço-a muito bem

Tem labirintos esquecidos

E lá, só habito eu, «Ninguém».

Não tenho lá pedestais

Nem mesas muito bonitas

Não faço lá arraiais.

Não tenho lá a razão

Algemada com correntes,

Nem há  lá ranger de dentes.

A minha casa,

Que fica fora do mundo,

É na avenida dos «Crentes»

Cidade dos descontentes.

            ♦♦♦

Fora da vossa realidade

do tempo e das coisas.

Se bem que não sou ninguém,

talvez possua a verdade.

(A.F. - anos 70)

 

publicado por tresgues às 08:48
link do post | comentar

.mais sobre mim

.pesquisar

.Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
31

.posts recentes

. Em...2016...

. Boas-Festas

. Não!

. O meu pica do sete

. As escolhas de tresgues

. Cenas quotidianas

. Coisas da vida

. As escolhas de tresgues

. As escolhas de tresgues

. Fifi, o malabarista

. Educação diferente. Porqu...

. Bom dia

. As escolhas de tresgues

. Coisas da vida política

. Fifi, o calhandreiro

.arquivos

.links

.subscrever feeds