Domingo, 25 de Janeiro de 2009

25 de Janeiro

Dizia a médica:

- Vai nascer no dia 25 de Janeiro... Ou daí em diante.

Repetia-o em cada consulta.

E, às sete horas dessa manhã, de dedo na boca, já penteada de risco ao lado e com um fato tamanho zero - que te obrigava a esticar pernas e braços mais do que o necessário - vi-te pela primeira vez.

Sabes? Ainda não havia ecografias... Nunca mais vestiste o tamanho zero.

Eras grande e cheiinha.

Mamavas e dormias. Dormias. Tanto. Olhava para ti enquanto dormias. Tinha saudades de te ver acordada.

 

Continuas "grande e forte". Embora, fisicamente, elegante.

 

Desde cedo, penso que tudo - inclusivé o mundo - era para ti como o fato do tamanho zero. Pequeno.

Sempre que podias, esticavas os braços e as pernas. E lá ías tu.

A primeira vez que gatinhaste - aos 5 meses - desapareceste. Espantada, só te encontrei a bater com a cabeça na porta do fundo, que não te deixava ir mais em frente.

Mas batias, batias, devagar, calada, contente, contente.

Ao começar a caminhar, corrias feliz e gritavas: "Ai, cai, cai... Ai, cai, cai..."

Se caías, levantavas-te e continuavas a correr: "Ai, cai, cai... Ai, cai, cai..."

Aos quinze anos, incentivada por mim,  já tinhas ido onde nunca fui e poucos irão algum dia.

Aos vinte e dois, foste, por ti, onde muito poucos pensam ser possível ir. (Não foi à lua... Mas quase ;)

 

Hoje, continuo a adorar ver-te dormir.

E, tantas vezes, como outrora, tenho saudades de te ver acordada... Ao pé de mim.

Só isso. Quando sei que estás bem.

 

Nasceste em Alvalade. És do Sporting.

Tenho pena que ainda não houvesse o Hospital da Luz!

 

Juntas...

Lemos, fizemos trabalhos e estudámos - tu sabias tudo, e eu, altas horas de invernia à lareira, deixava-me dormir: "Mãe, "tás" a dormir... Ainda me faltam dois capítulos!" ;

Cantámos e dançámos;

Rimos e chorámos;

Ralhámos e amuámos;

Agredimos as palavras, demos as mãos e.... Sonhámos.

 

Juntas...

Já perdemos o imperdível. O impensável.

Também ganhámos.

Eu que não te conhecia (não havia ecografias)... Tu que não me escolheste (continua a ser assim com toda a gente;)

 

Uma à outra, apontamos os defeitos e as qualidades como ninguém... Desdenhamos das manias, teatralizamos e até filmamos os modos, os tiques... E rimos até às lágrimas...

 

Agora, somos isso tudo. 

Tudo o que passámos... E o que ultrapassámos. 

Tudo o que nós sabemos, vivemos e aprendemos. Uma com a outra e com todos os outros.

 

E hoje, passados exactamente vinte e nove anos, não vou ser aquela mãe galinha que diz que és a melhor, a mais bonita, a mais amorosa, a mais gira, etc, etc., filha do mundo. Embora isso seja tudo verdade, não vou dizê-lo. Não.

 

Mas que te hei-de dizer mais?

Só sei que hoje me tens aqui e eu hei-de ter-te sempre. (Apesar de naquele tempo não haver ecografias... Saiste-me melhor do que a encomenda;). Esteja onde estiver. (Apesar de não me teres escolhido rezingona e com mau feitio;) 

 

E mais?

Obrigada pelas festas de mãos geladas de inverno e de verão e por me explicares ao pormenor, tão bem, tudo o que fazes no laboratório, ao ponto de, quando alguém me pergunta o que fazes, exactamente, eu... Não saber responder! ;((

 

Mais? 

Só há uma coisa que me dói. Cada vez mais. É a "lamechice da velhice"... O que queres?

Ver os teus olhos de lágrimas a escaparem-me numa esquina do aeroporto e eu apetecer-me tanto lançar-te uma corda que te agarre e te traga até mim naqueles momentos que mais precisares, e aí...

Só há uma coisa que faço bem. É mostrar-te um grande sorriso e dizer-te: "Tchau! Boa viagem.Telefona quando chegares, OK?"

Sei que telefonas. Sempre. 

Sei que vais sempre telefonar.

 

Mas hoje não. 

Sem esperar, tenho-te cá.

E é tão bom.

PARABÉNS, FIFI!

 

PS: Este ano tenho um blog para to dizer e registar, espero que, eternamente. :)

 

 

publicado por tresgues às 09:23
link do post | comentar
comentários:
De Nuno Feijao a 25 de Janeiro de 2009 às 11:03
È verdade 29 aninhos parabéns á mamã.

Das muitas obras que vi, ora ai está uma erguida á 29 anos e apesar de todas as tempestades manteve-se igual a si própria, sem qualquer risco de colapso, já não há construções assim.

Beijocas

Muitos parabéns
De tresgues a 25 de Janeiro de 2009 às 18:41
Fizeste-nos rir.
Pois muito bem, se assim o consideras.
Acho que sim.
Que mais te posso dizer?
Desejar que as tuas futuras obras sejam tão resistentes como esta? É claro que vão ser. Projectadas por ti...
E também, mal vai que já não haja construções assim. Até me assustas :)
Mas o profissional és tu... ;)
Um obrigada, das duas.
Beijinhos a todos.
De zaza a 25 de Janeiro de 2009 às 16:32
Fiz agora um comentário e não foi publicado....
Parabéns à grande fifi pelo dia de hoje.
Parabéns à grande mãe que és.
amiga que bem que escreves.... a min a arte de escrever não quis nada comigo.... a minha arte é outra...
29 anos cheios de força e muitos mais hão-de vir e euaqui a ver ou a teclar...
Mãe galinha? Quem disse? apesar de não parecermos somos mesmo mães galinhas e ainda bem.... é sinal que sabem que estamos sempre presentes...
PARABÉNS às duas mulheres que fazem parte do meu pequeno leque de amigas.
Beijinhos
Zaza
De tresgues a 25 de Janeiro de 2009 às 18:50
Obrigada, obrigada, obrigada!!!
Ó mãe galinha, não há quem te ponha a vista em cima!
O Rafa disse-me que vocês estão a ficar "cotas".
Não acredito em "boatos da reacção" (filiais).
Mas diz-se que onde "há fumo há fogo". Será?
Um dia destes dia tiro-vos do "sério"...
Acreditem.
(E não precisam de ir muito longe)
Deixem-me ter um pouco mais de tempo, ok?
Bjs a todos.
De jabeiteslp a 25 de Janeiro de 2009 às 19:13

belo quadro de amor
nos tantos momentos
do tempo
dos desencontros
das voltas da vida por dar
e é amar
até no constatar ao ler
uma bela história de mãe
nos parabens de mais ser...

jocas da Covilhã
e parabens à Fifi
boa semana mãe babada ...

De tresgues a 26 de Janeiro de 2009 às 20:24
Mãe babada, orgulhosa e, neste momento, estafada!
Ainda bem.
Um obrigada a multiplicar por dois...
De BIBIA a 26 de Janeiro de 2009 às 18:02
Para quê comentar?
Não há palavras....
PARABÉNS!
De tresgues a 26 de Janeiro de 2009 às 20:28
Danken!
Aqui, vejo tudo o que escreves... Já noutros meios de comunicação... É o que se sabe.
Um dia hei-de resolver a situação! ;)))
Obrigada.
De F a 26 de Janeiro de 2009 às 21:20
Muitos Parabéns, à FIFI e à Mãe.

MUITOS PARABÉNS! Um grande abraço e beijinhos. Solange

(escrito a quatro mãos)
Beijos às duas
De tresgues a 27 de Janeiro de 2009 às 08:51
Obrigada.... Duas vezes.
Já sei que as mãos não estavam nos "melhores dias".
Isto é, a 100%.
Só por isso, o valor do comentário sobe "na bolsa comentarial"...
De LULU a 27 de Janeiro de 2009 às 18:17
Não é mãe galinha nâo senhora, talvez, quem sabe? uma galinha irmã que nasceu em primeiro lugar, que se efeiçoam tanto à(s) irmãs casulas que nunca + a(s) larga(m). Mas isso agora não interessa nada, não é? pois há e tal não havia ecografias, e tal e de repente com 5 meses e tal e fugia e tal cai, cai, mas não caiu, ou por outra caiu nas boas graças da mana 1ª, das primas, das tias, das outras manas espalhadas por aí. São vinte novos anos, por que os anos são sempre novos, pois são sempre a estrear.
quando chegar o próximo aniv.º, cá estou eu a divagar (porque já não posso andar muito depressa) para a estrea dos trinta, nã0 é pois, pois é.
De tresgues a 27 de Janeiro de 2009 às 18:58
Sentido de humor apurado... Mesmo "divagar" !
"É divagar, é divagar, é divagar, é divagar, divagarinho..."
E hoje em dia (com a Lili) deves dançar esta melhor do que eu
Sim senhor... Cá te espero "pó" ano, à mesma hora. no mesmo local e já agora, pode ser neste mesmo dia.
Da mana 1ª...
De Fifas a 28 de Janeiro de 2009 às 17:03
Sem duvida uma mae orgulhosa! pergunto se os outros bloguistas e comentadores não sentiram um pouco de inveja de nao terem uma mae assim - escrito é outra coisa não é ;)-....sem duvida a GG é uma super mae e com orgulho minha amiga.
Beijos do fifas e companhia
De tresgues a 28 de Janeiro de 2009 às 20:28
Ó Fifas... Há quanto tempo esperava aqui por ti!!!
É preciso é ter fé... Já não estava à espera. Mas, assim, teve mais emoção!
Quanto ao resto penso que cada um tem a mãe (ou a filha) que merece... Ou não.
E cá para nós que ninguém nos ouve, tu Fifas, também não tens razão de queixa ;)
Beijos "à companhia" e muitos, muitos para ti!
De LILI a 29 de Janeiro de 2009 às 00:04
É verdade já se passaram 29 anos que eu fui a um sítio onde nascem os bébés e encontrei uma menina linda de cabelo muito preto, pele escura ,olhos rasgados mas com um olhar calmo e tranquilo. Á sua volta estavam :o papá ,a vovó, o vovô e na cama a mamã com cara de lua cheia, mas como sempre sorridente e muito ciente do seu papel de MÃE. Espero que continuem com essa cumplicidade entre mamã e Fifi. Kisses da friend Lili. GOOD EVENNING.
De tresgues a 29 de Janeiro de 2009 às 11:00
1º - "Água mole em pedra dura (...)";
2º - É verdade. E tu seguiste logo o exemplo. Com um lindo menino de cabelo muito preto, olhos vivaços e etc e tal ;
3º - Os olhos rasgados são a nossa imagem de marca. "É chinesa? Japonesa? Coreana?" Infelizmente, desaparecem com a idade :( ;
4º - Cara de lua cheia é pouco! Mas com uma fifi acabada de nascer com 4,250Kg, entende-se. Como foi possível? ;))) ;
5º - Thank you! Bye, bye, my old friend!

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

.Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
31

.posts recentes

. Em...2016...

. Boas-Festas

. Não!

. O meu pica do sete

. As escolhas de tresgues

. Cenas quotidianas

. Coisas da vida

. As escolhas de tresgues

. As escolhas de tresgues

. Fifi, o malabarista

. Educação diferente. Porqu...

. Bom dia

. As escolhas de tresgues

. Coisas da vida política

. Fifi, o calhandreiro

.arquivos

.links

.subscrever feeds