Terça-feira, 19 de Maio de 2009

Dlim, dlão... Já doeu.

Dlim, dlão, dlim, dlão

Surgem além vindas na aragem

Imagens débeis

de bronze, finas... 

 

Começava, mais ou menos assim, a canção que eu cantei no S. Carlos.

Sim. Mesmo que pensassem o contrário eu já cantei...  Cantei. E só de S. Carlos para cima. O facto de ser num coro, e de ter apenas dez anos, é de somenos importância.

 

Mas isto tudo para dizer o quê?

Às vezes até me perco.

 

Para dizer que foi aquilo que os meus amigos germânicos devem ter pensado ao voarem por aquelas auto-estradas - tão bem compostas de camiões que até desanima qualquer pessoa - ao sentirem cair-lhes em cima muitas notas vindas d'além.

Em cima, sim. É que se o outro ía de descapotável, estes também iam. Quase de certeza. Absoluta. Haja uma nesga de Sol em plena neve abaixo de zero e é ver as capotas a abrirem-se como que por magia. Às vezes, o carro até está só, e abandonado, à porta do café e resolve começar a abrir-se aos céus só porque vislumbrou o que para ele é mais do que um Rei - o Sol. Mesmo que pensassem o contrário era só o dono que lhe dera umas ordens de pouca importância, às quais a bendita viatura nunca se faz rogada.

 

Ah! E daquela vez que - nas margens do Neckar - vejo, surgir além, um outro descapotável amarelo que desliza lentamente para dentro de água e segue rio acima sem que nada fosse? Não houve dlim, dlão, vindo do ar, nem quá-quá vindo da terra... Nada. É que nem sequer os patos ficaram estupefactos. Pois eu cá, por fora, também não! Estou a começar a ver tudo sem apontar, sem gritar, sem rir às gargalhadas. Não sei se é bom se é mau. É alemão! Mas ainda estou só a começar. Não se assustem, nem se entusiasmem...

 

Mas isto tudo para dizer o quê?

Às vezes até me perco.

 

Ah! Coitado do rapaz!!! A mim já se me voou a carteira numa curva mas, felizmente, num quarto de hora tive-a de volta porque um santo senhor que esperava dentro do carro que a sua esposa (santa ou não) saísse da missa, viu o insólito e, sem ficar estupefacto, encontrou o meu número de telefone:

- Olhe, a carteira de senhora caiu mesmo agora ali do capot da senhora abaixo. Onde é que a senhora mora? 

Mas mesmo que pensassem o contrário, eu dou sempre com gente muito honesta.

 

Mas isto tudo para dizer o quê?

Às vezes até me perco.

(Nem sei bem porquê. E já lá vão três...)

 

Pois. Coitadinho do rapaz. Imagino. Na Alemanha! Na auto-estrada!

Mas recuperou quase tudo. Apesar de tudo.

Havia de ser por terras dos filhos do Sol, onde o Rei brilha quase todo o santo dia. Nunca mais o rapazinho entrava num descapotável! 

Nem vê-lo. Quanto mais comprá-lo.

 

Só de pensar que isto poderia, muito bem, acontecer-me a mim, caso fosse comprar um descapotável... Já doeu. :(

publicado por tresgues às 10:08
link do post | comentar

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 34 seguidores

.pesquisar

.Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Em...2016...

. Boas-Festas

. Não!

. O meu pica do sete

. As escolhas de tresgues

. Cenas quotidianas

. Coisas da vida

. As escolhas de tresgues

. As escolhas de tresgues

. Fifi, o malabarista

. Educação diferente. Porqu...

. Bom dia

. As escolhas de tresgues

. Coisas da vida política

. Fifi, o calhandreiro

.links

.subscrever feeds