Sábado, 25 de Julho de 2009

Uma questão de "pontes" de vista

Uma questão de pontes. E de vistas. 

Uma questão de "pontes" de vista.

 

Gosto cada vez menos:

 

♦ de ver os outros chegar                         ♦ e de me ver abalar.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Com tudo o que isso implica.

Começo a saturar-me. É só isso.

(Claro que voltarei sempre que for necessário e sempre que puder. Claro que sim. Não gostava de "voar", já aqui falei disso. Mas, às vezes é preciso e já me habituei.)

No entanto, quero que seja, de novo, por muito pouco tempo e, assim, em breve vou voltar a ver a 25 de Abril lá dos céus.

Lá do alto também vejo a Vasco da Gama.

Mas essa é só quando abalo e, por isso, prefiro - mesmo, mesmo, de longe - ver a primeira.

Não sei explicar o que sinto. Quando vejo uma e a outra.

É tão oposto e de forma tão intensa que não dá para explicar.

(Eu que me explico tão bem. Que até chateia... Os outros.;)

 

Ver a 25 de Abril é estar sempre alto. Bem alto... lá no alto.

Ver a Vasco da Gama é estar sempre baixo. Bem baixo... lá no alto. 

Ver a 25 de Abril é deixar de ver sombra para ver Sol

Ver a Vasco da Gama é deixar de ver Sol para passar a ver sombra.

 

Foi o que hoje aconteceu.

 

Um começo de dia radioso em Portugal. Mais um dia com Sol. Só mais um. São tantos que ninguém lhes liga. Só se fala do frio, da chuva, do vento. (Eu também era assim. )

Depois, na Alemanha, um final de dia sem Sol. Algum fresquinho e já de polar vestido e alguma chuvinha para refrescar ainda mais.

 

Mas vamos lá mudar porque este "ponte" de vista pode não vos interessar.

 

Outros?

♦ Pela primeira vez batemos palmas na aterragem. Excelente aterragem Sr. comandante - do voo TAP, Lisboa/Frankfurt, 8,30h - após aquela turbulência normal sobre os Alpes e aquela acelaração demasiado acelarada; 

♦ Viajar em económica, com os passageiros da frente de cadeira recostada - todo o santo voo - para cima de uma pessoa, não é um bom "ponte" de vista para quem lá vai atrás - que neste caso era só eu e a filha.

 

Mais?

Passar algum tempo em Portugal, destreina-nos do alemão e até mesmo do inglês, assim como nos transporta de volta muito mais pesados - já a pensar no que podemos emagrecer, desta vez, no país alheio -  mas já com saudades do arroz-doce do leite-creme do pudim flan da sericaia da baba de camelo da serradura do doce da avó do doce da neta do da casa (e restante família) dos pastéis de Belém de Tentugal de bacalhau e por falar em bacalhau daquele à Zé do Pipo  à Brás ou à Gomes de Sá do outro com batatas a murro  e do robalo do robalinho das fanecas e dos jaquinzinhos só com arroz de tomate ou com arroz de tomate e feijão com entradas de azeitonas de moura assada farinheira frita morcela assada com puré de maçã saladinha de polvo...  um moscatel um tinto ou uma sangria e um café! Que alegria!

 

Tudo isto - e apesar de aos sábados não aparecer por aqui - é só para vos desejar:

UM RESTO DE BOM FIM-DE-SEMANA.

 

PS: Se repararam que escrevi sem pontuação - à escritor famoso - e ainda me querem chamar a atenção, esqueçam-se disso. Não vou emendar. Foi a primeira vez que me apeteceu escrever assim. E foi só naquele momento.

Por falar naquele momento... e arroz ou açorda de camarão com coentros amêijoas à Bulhão Pato e pato com laranja e torta de laranja e queques de cenoura e de amêndoa e bolo de chocolate com gelado praliné ... FUI!!

 

publicado por tresgues às 23:06
link do post | comentar
comentários:
De Bibia a 26 de Julho de 2009 às 22:57
Que inspiração!Deve ser dos "ares"...A mim só me agoniam(os ares é claro)!
Já há saudade. E que diria eu?Sempre ocupada e vai dali para acolá e Vila Franca e etc e tal...Será que da próxima vamos aos bacalhaus, aos patos e às sobremesas?Era bom!Fazemos dieta, enganei-me, caminhadas e exercício físico, para depois....pimba!A previsão é de freelancer , por isso , pensemos no assunto para o Outono(esqueçamos aquela nova, a do h1n1).iii
De tresgues a 27 de Julho de 2009 às 09:16
Pois, houve desencontros, também. Por outro lado, como de costume - para que a vida não nos pareça monótona - acontece sempre algo imprevisto. Já começamos a achar piada. É uma emoção ter uma vida assim.
Depois conto.
Da outra vez, foram dirigentes desportivos, lembras-te? Desta vez mete jogadores internacionais e tudo. Pena ser do Sporting e nem saber quem é.
Só tenho coisas que me ralem.
Acho que vou mudar o nome ao blog para "Nada me rala". Pode ser que atraia a "coisa".
Bjs

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

.Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
31

.posts recentes

. Em...2016...

. Boas-Festas

. Não!

. O meu pica do sete

. As escolhas de tresgues

. Cenas quotidianas

. Coisas da vida

. As escolhas de tresgues

. As escolhas de tresgues

. Fifi, o malabarista

. Educação diferente. Porqu...

. Bom dia

. As escolhas de tresgues

. Coisas da vida política

. Fifi, o calhandreiro

.arquivos

.links

.subscrever feeds