Quinta-feira, 21 de Janeiro de 2010

Palavras

Quando o tempo escasseia, mas queremos escrever palavras, às vezes, utilizamos as palavras dos outros. Afinal, nenhuma nos pertence...

 

"(...) Somos todos em forma de palavras. As palavras machucam, doem, cortam. Palavras súbitas declaram a guerra e palavras esperançosas anunciam a paz. Qualquer palavra é mais do que uma palavra. Há palavras sonoras e palavras murmúrios. Palavras meigas e palavras bruscas. Umas suplicam, outras arrepiam. Em algumas podemos confiar, mas só em algumas. Em geral revelam o que outras apressadamente escondem. Há palavras que destroem almas, países. (...) Qualquer palavra dá e tira, junta e separa. Por vezes meia palavra é mais do que suficiente. Cada palavra possui uma origem inviolável. Ninguém sabe quem disse a primeira, quanto mais todas as outras que se lhe seguiram. Uma palavra agarra o que a outra repudia. Uma pergunta o que a outra cala. (...) há palavras que nunca foram escritas, as mais lindas. É na verdade uma traição escrever uma palavra tentando fixar o imparável espírito que a anima. As palavras vêm do peito, passam pela garganta e desfazem-se no ar esperando que alguém as apanhe com as duas mãos cerradas. Nenhuma nos pertence. Mas também há palavras que se dizem em silêncio (...). Requerem entre si uma pausa que é a distância entre elas e nós próprios. É indispensável o breve silêncio que as separa. É nessa distância que habitamos. Sem ela irrompe um ameaçador vazio. (...)" 

 

(O Mundo é tudo o que acontece, Pedro Paixão, Quetzal Editores e Pedro Paixão, 2008 - págs.243,244,Casa das palavras)

 

Há quem escreva, assim, das palavras.

E mais não são precisas. Por hoje.

 

publicado por tresgues às 09:50
link do post | comentar
comentários:
De João Silva a 21 de Janeiro de 2010 às 12:51
Olá!

Já lá vai uns dias em que não deixava umas palavras (embora vá acompanhando os textos publicados), mas não me tem sido fácil ultimamente dispor de muito tempo para a internet.

"Quando o tempo escasseia, mas queremos escrever palavras, às vezes, utilizamos as palavras dos outros."
Exactamente o meu caso!

Abraço.

De tresgues a 22 de Janeiro de 2010 às 11:30
Olá, olá, olá (tresolas da tresgues)!

"Exatamente o meu caso", digo eu também.
E estamos quites porque já copiámos palavras um do outro (não é bem assim, porque aquelas não eram minhas, mas faz de conta...)

Outro abraço e boa sorte para domingo.
De rodrigando a 23 de Janeiro de 2010 às 00:57
E há alturas em que não há palavras que consigam dizer o que diz o silêncio.
Apesar da desilusão comecei a segunda dose de 12,com a mesma coragem e determinação.
Destas já só faltam 11, depois o tempo o dirá.
Um bom fim de semana.
Um grande abraço
De tresgues a 23 de Janeiro de 2010 às 22:13
QUE BOM!!!
Apesar de andar com pouco tempo para aqui vir, fico muito contente que passe para me dizer essas boas notícias - que por sinal, ontem dei por mim, antes de adormecer, a fazer as contas para ver quantos tratamentos lhe faltavam. Acertei, mas é clero que "ouvir" isso de si, aqui e ao vivo, tem outra "emoção"...
Obrigada e bom fim-de-semana para si também.

PS: Sei que gosta das "escolhas", mas mais uma vez estive em falta. Sorry!!!

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 34 seguidores

.pesquisar

.Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Em...2016...

. Boas-Festas

. Não!

. O meu pica do sete

. As escolhas de tresgues

. Cenas quotidianas

. Coisas da vida

. As escolhas de tresgues

. As escolhas de tresgues

. Fifi, o malabarista

. Educação diferente. Porqu...

. Bom dia

. As escolhas de tresgues

. Coisas da vida política

. Fifi, o calhandreiro

.links

.subscrever feeds