Sexta-feira, 9 de Outubro de 2015

As escolhas de tresgues

1 - Nem sabia da polémica de JRSantos com AQuitanilha.

Só tenho coisas que me ralem.

O jornalista já se justificou. Pediu desculpa em directo. Errar é humano.

Se o AQuintanilha não fosse o que é estava o assunto encerrado, certo?

Sempre gostei de si Dr. Quintanilha, vá lá...

 

2 - E já estamos lá, Portugal.

Sempre gostei do Sr. João Moutinho.

 

3 - A nova moda em Espanha é dançar para conquistar votos. Veja os vídeos.

Vários estudos comprovam a eficácia da dança em muitos aspectos. Falta neste, das votações.

E diz que, "quem dança é muito mais feliz". Assim, se não ganharem sempre ficam mais felizes. Mais felizes do que aqueles que ganham não sei, mas mais felizes do que aqueles que perdem, é possível.

Sempre gostei da (Srª) dança. 

 

4 -  Afinal as formigas também são preguiçosas, diz estudo.

Ainda bem. Pois eu ainda não tinha percebido porque razão ter preguiça depois de muito trabalhar seria, assim, tão pecaminoso. Já aqueles que pouco trabalham ou nada fazem... E ainda têm preguiça... Bem...

Eu cá sempre gostei da (Srª) preguiça. Então depois de almoço, devia ser obrigatória.

 

Adenda: Mas, a certa altura, diz o estudo: “É também possível que as formigas inactivas estejam a ser egoístas e evitem as tarefas mais perigosas enquanto usam os recursos da colónia para investir na sua reprodução.”

Só tenho coisas que me ralem. É que é tal e qual como alguns humanos que conheço!

 

5 - E aqui estão meia dúzia de cenários para sair da crise. Pode escolher.

São eles, assim, quer À frente, quer p'ró lado ou p'ra trás:

1) ligado à máquina; 2) maioria de esquerda; 3) passa culpas; 4) assalto da esquerda; 5) bloco central; 6) iniciativa presidencial.

Mas de qual eu gosto mais? Da (Srª) p'rá frente, da p'ró lado, da p'ra trás?...

Ralações!

 

6 - Dependência de memória digital, está a prejudicar memória humana, diz estudo.

Vou-me já embora.

 

Adenda: E embora eu sempre fosse perita em trocar palavras, agora esqueço-me com mais frequência das mesmas. Mas sei traduzi-las tão bem, que as pessoas dizem em segundos, a palavra certa. Ainda há pouco, acabada de acordar, não me lembrava da palavra "candeeiro". Traduzi: "Aquela coisa que está lá no tecto e dá luz"... Respondem logo: "Candeeiro"! Claro. E outro dia, ainda me saí com mais uma novidade: "Quando fui operada (ao tornozelo) e estava deitada na "marquise"... Sim, porque as outras pessoas são operadas numa marquesa, mas eu gosto de pertencer ao povo e sou pouco dada a coisas da realeza. E uma marquise sempre é uma coisa mais fresca e tal... Bem, também é coisa de presidentes da república, mas isso agora não interessa nada.

publicado por tresgues às 09:26
link do post | comentar

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 34 seguidores

.pesquisar

.Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Em...2016...

. Boas-Festas

. Não!

. O meu pica do sete

. As escolhas de tresgues

. Cenas quotidianas

. Coisas da vida

. As escolhas de tresgues

. As escolhas de tresgues

. Fifi, o malabarista

. Educação diferente. Porqu...

. Bom dia

. As escolhas de tresgues

. Coisas da vida política

. Fifi, o calhandreiro

.links

.subscrever feeds