Quinta-feira, 12 de Fevereiro de 2015

Lisboa sempre moça. E a menina.

"A cidade de Lisboa foi considerada o segundo melhor destino europeu em 2015. O prémio foi atribuido pelo Best European Destination 2015."

 

Lisboa entusiasma-me.

E sempre que se fala dela... Só me apetece falar também.

 

Ora cá vai.

Não sou lisboeta de nascença mas de coração. Estou quase sempre por lá, desde os meus 4 anos. Foi nos Anjos que andei na primária, mais tarde casa de meninas, mas isso agora não interessa nada. Porque a escola, na altura, também era... só de meninas. Adiante. No Natal ia ao Coliseu, tirava fotos com o Pai Natal na Rua Barros Queiroz ou no Rossio e adorava as bolas de Berlim da pastelaria Castanheira. Ia passear junto à fonte luminosa. Adorava o Jardim zoológico. E tudo o que me levasse a sair de casa. A Baixa com as filas para os Porfírios e a Avenida de Roma foram minhas companheiras nas compras dos meus 15/20 e tal anos. Mais tarde, casada, vim morar para muito perto.

Passear pela Baixa, pelo Chiado, pelo Cais, por Santos, por Alfama, à beira rio, à beira mar - desde a Costa, à Fonte da Telha,  de Sesimbra ao Meco - quatro meses antes das férias de todos e quatro ou cinco depois das férias de muitos, é uma sorte que não dispenso. E agradeço.

Lisboa tem gente boa. É boa gente. Esta de Lisboa. E todos aqueles moradores dos velhos bairros que levam com o ruído da noite e só conseguem descansar durante o dia, também são gente boa. 

Tive o meu pai a trabalhar na Praça do Município durante anos.

Já vi Lisboa acordar e dormir em noite e dia de Santo António. E não só.

Já cantei fado numa tasquinha da Bica.

O Fifi já foi salvo de morrer com o calor do verão num restaurante ali perto do Chiado.

Já passei boas noites com amigos, dancei ao som das marchas da Avenida e das músicas da praça do Martim Moniz.

E muito mais havia para contar.

E Lisboa, tu sabes, apesar do meu tornozelo ainda meio jeitoso/ meio não jeitoso, espero bem que continues a esperar por mim e a receber-me como de costume. Não. Nunca me partiste um pé.

É que eu, depois de dois meses sem sair, e mais dois de recato... já tenho tantas saudades tuas! 

Já aqui falei de ti. Como aqui;  e aqui;  e aqui;  e aqui;  e aqui;  e aqui.

E não chateio mais.

E cá estou eu, menina, em Lisboa, sempre moça...

P1010998.JPG

Em pleno Rossio.

Com o pai acabadinho de sair do trabalho e a mãe acabadinha de arrancar um dente.

E eu, um pouco curiosa, com aquela coisa de ser fotografada em plena rua, assim, sem mais nem menos, mas já a dar-me um pouco de importância, em virtude das atitudes dos "paparazzi" da altura. E o que era um "paparazzi" na altura e naquela Lisboa que já tanto me entusiasmava? Nada. E ainda se pagava pela fotografia - que está agora numa prateleira/museu da minha casa.

E é só.

E é só desde essa altura que Lisboa me entusiasma.

tags: , ,
publicado por tresgues às 09:28
link do post | comentar
comentários:
De Só entre nós a 8 de Março de 2015 às 10:11
Linda fotografia e bonita memória!
De tresgues a 8 de Março de 2015 às 10:59
Também gosto. Principalmente porque me lembro perfeitamente da Lisboa desse tempo e dos passeios que tanto me encantavam.
Mas só ao olhar para estas fotos é que dou conta do tempo que já passou... Ralações!

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

.Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
31

.posts recentes

. Em...2016...

. Boas-Festas

. Não!

. O meu pica do sete

. As escolhas de tresgues

. Cenas quotidianas

. Coisas da vida

. As escolhas de tresgues

. As escolhas de tresgues

. Fifi, o malabarista

. Educação diferente. Porqu...

. Bom dia

. As escolhas de tresgues

. Coisas da vida política

. Fifi, o calhandreiro

.arquivos

.links

.subscrever feeds