Segunda-feira, 1 de Junho de 2015

Dia da criança

E este foi o meu contributo, aqui, no "Coisas que só o meu filho faz".

 

Entre os dois, quatro anos, a minha filha, "a pessoa", agora com trinta e quatro:

1 - Ver cada homem com barba, na rua, e gritar:- Mãe, olha o pai! Olha o pai!!! (A pessoa era ainda muito bebé. Depois passou. Ou via mal ou queria fazer a comparação.)

 

2 - Olhar para o homem do lado, no autocarro, agarrar-lhe na cara e perguntar-me:- Mãe, não é lindo?- Deixa o senhor... E voltar a perguntar. Toda embevecida. (A pessoa até tem bom gosto.)

 

3 - Porque não lhe dávamos chocolates ou pastilhas, quando queria, agarrar-se às pernas de um bêbado, no café, abaná-las bem, e cá vai disto:- Dá-me uma pastilha, dá-me uma pastilha!... Ou um chocolate! Vá, dá lá! (A pessoa tem que se desenrascar na vida.)

 

4 - No meio da rua, do nada, de mão dada comigo, ia eu com um grupo de amigas minhas:- Mãe, e se a senhora vai a andar e o ovinho da senhora cai no meio do chão? (A pessoa tinha sabido há pouco tempo, por mim, a história da ovulação, que até pode dar em bebés, contada às crianças.)

 

PS:  (Este já não coube): 5 - Bater-me na perna discretamente, ou no braço, conforme fosse a pé ou ao colo e dizer-me baixinho: "Não rias com tanta força!", ou "Fala mais baixo!"

(O "fala mais baixo", ainda hoje se mantém. Não sei porquê! Há coisas que ficam. Nunca mudam.;)

 

publicado por tresgues às 08:33
link do post | comentar | ver comentários (4)
Quinta-feira, 13 de Novembro de 2014

A partilha

Das canecas.

A partilha. Podia ser o título de um filme. Podia.

Mas, neste caso, resume o que acabei de ler na primeira página do Sapo: "Cinco coisas(?) que nunca (mas nunca) deve partilhar". Concordo com todas elas. Mas, para mim, falta mais uma. Por isso o título deveria ser, aqui na minha casa: "Seis coisas(!) que nunca (mas nunca) deve partilhar". Assim estaria correcto.

E a outra coisa qual é? 

É esta: "Nunca usar a caneca encarnada da mãe".

A menina filha tem uma igual. Em verde. Que lhe foi oferecida num natal, pela mesma pessoa, que me ofereceu, a mim, a encarnada. E sabe porque é esta diferença de cores, não sabe? Então? Por que razão a minha caneca encarnada é sempre a primeira que a menina pega?

Pois, não sei. Mas desconfio. E muito!!!

Ainda ontem. E isto já lá vai há mais de dois anos.

Ontem quis beber o chá e lá estava ela, no sítio do costume já usada:

P1010644.JPG

Mas também se pode encontrar em sítios menos do costume, como seja o WC:

P1010408.JPG

Ora com água, ora com chá, ora com café. Tanta caneca que uma pessoa tem em casa. E a verde está sempre no sítio, porque será?

E o que eu gosto desta caneca. Sempre. Fora do natal. Sempre.

Depois, há outro pormenor. Esta suja-se e lá vai mais uma. E outra. E outra. Numa noite podem ser várias. E a verde sempre lá. Às vezes, mais só do que acompanhada. Coitada.

 

PS1: Há quem tenha posto o nome de Lili Caneças à filha. 

A minha, a partir de ontem, é a Fifi Canecas.

 

PS2: Post dedicado à Fifi Canecas. Para ver se tem emenda. 

 

PS3: Ah! As canecas destas fotos até estão colocadas nos sítios devidos.

(Mas isso é pano para outro post.)

 

Resto de bom dia. Para todos. 

E para a Fifi Canecas. Por causa dela tenho sempre a casa muito bem decorada.

(No que respeita... às cores.) 

 

publicado por tresgues às 10:43
link do post | comentar
Domingo, 4 de Maio de 2014

Dia meu

Hoje, dia da mãe, diz que é um dia meu.

Pois, assim sendo, eu gosto. Porque gosto de dias meus. Gosto.

E, neste caso, acho que tenho uma filha à minha altura.

Pois que, também, tem dias seus.

Em centímetros é maior do que eu e, no resto, está quase a ultrapassar-me. Ou já me ultrapassou. Isso é irrelevante para aqui. Mas gosto disso. Muito.

Ontem, falei-lhe deste dia.

Ela - Ah, é hoje? - perguntou-me ontem.

Eu - Não, é amanhã. É por isso que falaste e combinaste isso, não foi?

Ela - Foi, foi! Ah, pois foi!!!!!

 

Enquanto eu for mãe de uma descedência que não tem tempo para pensar nestes dias da minha vida, porque pensa e luta pelos dias da sua e me põe ao corrente da mesma, sempre com o mesmo entusiasmo e alegria de viver, este dia valerá (SEMPRE) a pena. Como todos os outros.

Sim, hoje vamos estar juntas, como poderíamos estar num outro dia qualquer.

Sim, já liguei à minha mãe. Como num outro dia qualquer.

E já falei com o meu pai.

Resto de muito bom dia.

 

PS:

Parabéns a ti.

É só por causa de ti, que hoje é um dia meu.

(desenhado por mim, há dois anos, claro que és muito mais gira)

 

 

(desenhado por ti, há dois anos, ao mesmo tempo que o de cima e, claro que... nem se fala...)

 

 

(Ah! Já nem temos estes óculos. Nem nada. Ela ficou vesga, salvo seja. Eu um ouriço inchado. Salvo seja... Coisas de mãe, acho eu. )

publicado por tresgues às 10:19
link do post | comentar
Segunda-feira, 31 de Março de 2014

Cenas quotidianas

- Vai lá buscar a tese e vê melhor o título e a data.

Fui ver. Também já não me lembrava bem.

Olho e leio de novo na primeira página:

 

To my mother:

 

Tira a mão do queixo não penses mais nisso  

O que lá vai já deu o que tinha a dar  

Quem ganhou ganhou e usou-se disso

Quem perdeu há-de ter mais cartas pra dar  

E enquanto alguns fazem figura  

Outros sucumbem à batota  

Chega a onde tu quiseres  

Mas goza bem a tua rota

 

Enquanto houver estrada pra andar  

A gente vai continuar  

Enquanto houver estrada pra andar  

Enquanto houver ventos e mar  

A gente não vai parar  

Enquanto houver ventos e mar

 

(Jorge Palma, A gente vai continuar, 1982)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E, ao relembrar, apeteceu-me dizer Encosta-te a mim. E abraçar-te. Pronto. E ponto. E olha, que todo o fim de semana e a noitada sirvam para alguma coisa. Se não for para já, que seja p'ra daqui a quinze dias, ou... o que tem de ser tem muita força. Se é p'rá acontecer, pois que seja... quando for. Mesmo que não seja agora. E cada um adapta à sua maneira uma letra, uma canção, uma música de que gosta. E, para além de outra tese muito particular e intensiva, foi assim o fim de semana.

Boa semana. Com este tempo chuvoso... tão escuro... vem aí um dilúvio.

 

publicado por tresgues às 14:32
link do post | comentar
Sexta-feira, 25 de Janeiro de 2013

25 de Janeiro

Se todos fossem (no mundo) iguais a você.

Mesmo com seus defeitos, tá a ver? 

Que também tem. Tem.

Quem não tem? Eu. Por exemplo. (Muito pouquinhos. Quase nada.)

Parabéns, a ti.

 

 

Parabéns a nós que, de véspera, já compusemos. Sem combinarmos.

Tu à viola, eu na letra. Longe de Jobim, sim. Longe Vinicius, sim. (Mas quase lá...)

E Estamos aí!

 

Estamos aí
Gente amiga que muito se quer
Estamos aí
Pro que der e vier
Estamos aí
Pro amor e pra desilusão
Mas como é bom cantar
Multiplicar
A magia de cada canção

Música
Como é bom cantar
Música
Deixa pensar que pra amar é preciso fingir
Deixa dizer que é preciso mentir
Deixa falar que a poesia não pode existir
Deixa pra lá
Estamos aí

 

(♣ P'ra sempre, António Carlos Jobim - Tom Jobim - nascido a 25 de Janeiro de 1927.)

 

♥ Um beijinho, Andréia D.L.R.F., nascida a 25 de Janeiro de 1980.

 

PS: ♦ Aquele abraço, Eusébio da Silva Ferreira, nascido a 25 de Janeiro de 1942.

 

Saudações antecipadas (nunca parabéns antecipados), Zé Mário (Mourinho), nascido a 26 de Janeiro de 1963.

publicado por tresgues às 13:05
link do post | comentar | ver comentários (3)
Quinta-feira, 8 de Novembro de 2012

Vou ali ao café

Lisboa em 5º entre as melhores cidades para se tomar café - DDigital.

Se não fosse o café, eu não era igual. A mim. Tenho dito. E só bebo café de manhã. Raramente à tarde. Mas a esta conclusão eu já chegara. Há muito. Não dava a quinta posição a Lisboa. Não. Dava a primeira. Talvez porque nunca estive nos quatro primeiros lugares a beber café. Fica, assim, o benefício da dúvida. Frases como: Vai um café? Encontramo-nos no café! Vou ao café. Vais ao café? Vamos ao café? Vamos tomar um cafezinho? Já foste ao café? Fazem parte de mim. Do meu dia a dia. Sem um bom café, a minha pessoa alucina, não diz com coisa com coisa, tem tontura (só uma, vá), perde, esquece, deixa, etc., enfim...

Fora do meu país alucino em busca de um bom café. Todos me sabem a water. Haja Deus. Portugal é dos melhores sítios, sim, para se tomar café.

Lisboa é dos melhores sítios de Portugal, sim, para fazer o mesmo.

E claro, gosto de convidar para um café, mas também gosto de ser convidada.

A propósito, já agora, quem convidou a Merkel para tomar café?

 

Tenham um bom dia.

Vou ali tomar café. Vou sozinha. Não, não convidei ninguém.

 

 

• Foto, não recente, num café, algures do nosso mundo. Tu bebias um chá. O café não era nosso. As recordações são. Ficam para sempre. Após longo período de luta, a vida  continua. Calma e serena. Pelo menos, enquanto na mesa de um qualquer café. 

PS: Já agora, que tenhas um óptimo dia. Mesmo que não possas ir ao café.

(A propósito, aquele corta-vento é meu. Só por isso, não te tiro o chapéu. ;)

publicado por tresgues às 10:12
link do post | comentar
Segunda-feira, 25 de Janeiro de 2010

Aconteceu a 25 de Janeiro

Algumas notícias que fizeram, em tempos idos, as capas do Correio da Manhã, neste  dia 25 de Janeiro:

 

1989 - CEE dá golpe na agricultura; Regionalizar não é uma prioridade para Cavaco; Homenagem a Quinito - Setúbal evocou palhaço imortal

 

1990 - Militares recebem mais 22%; PC vai propor ao PS novas formas de amor; Da Torre de Belém navegando por terra à conquista de África

 

1991 - Contibuinte é que passa a ter razão; Aliados tomam de assalto uma ilha do Koweit; Justiça é tão lenta que acaba por violar os direitos humanos - reconhece presidente do supremo

 

1993 - Depois de 93 é bom ser autarca; Fruta em crise; Com um golo de Rui Águas Selecção "triste" tira a ferros a vitória em Malta (1-0)

 

1996 - Agricultores recusam subsídio; Assinado acordo de Concertação Social; Luz ficará "careca" no defeso

 

1997 - Turbulência na Força Aérea; Governo poupa no subsídio de desemprego; "Dribles" de Pinto da Costa rendem 33 minutos de tempo de antena

 

1998 - Ilegais minam imobiliárias; Super-rede de transportes vai servir a Expo; Soares adere ao vinho verde

 

2000 - Empresas com menos impostos; Paragens da Carris estreiam electrónica em Abril; Benfica lança Toy no fogo da Taça com Sporting 

 

2005 - Pré-reformas levam corte; Avança combate à violência nas escolas; Portugal "tropeça" no Mundial de Andebol

 

(Há coisas que "pouco" mudam... E eu gosto de ver sempre o "copo meio cheio"! )

 


 

Uma notícia que não fez capa no CM a 25 de Janeiro de 1980, nem noutro qualquer - penso eu - mas que, sendo imperdoável, ainda podia vir a ser reposta hoje, passados 30 anos, com as devidas honras, vénias e, evidentemente, as maiores e mais reconhecidas desculpas.

 

Posto isto, a notícia que deveria ter feito capa do dia 25 de Janeiro de:

 

1980 - Nasceu em Lisboa uma menina, ainda sem nome, muito sossegadinha, filha de mãe que muito fala e muito ri - quando não está calada. (O que não é nada bom.)

 

Desenvolvimento da notícia - Acabou de nascer, mesmo agora às 7h da manhã, na Clinica de S. Miguel, em Alvalade, na bonita cidade de Lisboa uma criança do género feminino, com 4,250Kg, 53 cm, anafada e de boa saúde. A primeira vez que os pais a viram chuchava no polegar esquerdo. É canhota. O facto ficou devidamente registado num vídeo caseiro. Mãe e filha estão bem e são muito mais bonitas do que parecem neste preciso momento. Parabéns a todos.

 

A notícia que deveria ser a da capa de hoje, 25 de Janeiro de:

 

2010 - Faz hoje 30 anos (porque o ano passado fez 29)  a menina sossegadinha, filha de mãe que muito fala e muito se ri - quando não está calada. (O que não é nada bom... E há coisas que parece que não mudam. Mas mudam. Estão hoje muito mais giras do que naquele "tal" preciso momento.)

 

Desenvolvimento da notícia - Ainda não há mais desenvolvimentos porque a manhã acabou de acontecer. Se alguém quiser desenvolver alguma coisa, faça o obséquio.

 


 

PS1: Tenho os jornais deste dia guardados  - fora alguns que, com pena minha, se extraviaram - sendo por isso muito fácil prestar-vos alguns esclarecimentos adicionais sobre as notícias das capas aqui resumidas.

 

PS2: Parabéns Eusébio.

 

PS3: Mas muito mais giras...

Ela que vai ali na areia e eu que estou aqui a tirar a foto.

 

 

Publique eu já aqui este post, se não é mesmo verdade!

 

publicado por tresgues às 09:00
link do post | comentar | ver comentários (10)
Domingo, 6 de Dezembro de 2009

TRESGUES e o novo cabeçalho.

NUM BLOG PERTO DE SI.

 

Porque o blog não é novo.

Mas o cabeçalho é.

 

Ofereceram-mo numa demonstração de carinho mas, simultaneamente, de um modo muito subtil, foi-me afiançado que se eu me esforçasse um bocadinho só que fosse, já o podia ter mudado há que séculos!

Como é possível pronunciarem-se tais afirmações de uma tresgues? E cria uma pessoa os filhos para isto. Eu até já considerava a hipótese de nunca mais mudar o cabeçalho e ficar assim com ele para todo sempre. E tão descansada que eu andava. Ralações... É o que é! Então, não é verdade que tudo o que tem mais de trinta anos vira antiguidade e tem muito mais valor? Hoje em dia nem isso... e, também, já não faltava tudo.

 

Seja como for, e como sempre, gostei muito.

Não há quem, com tanto sentido de humor, melhor me caracterize.

Tenho um filme que também me foi oferecido num destes Natais e que retrata o meu dia-a-dia. Cada vez que o vejo, as lágrimas correm-me pelo rosto... de tanto rir!

 

Este desenho diz, também, muito de mim e da minha maneira de encarar a vida.

Após uma certa desconfiança minha, esta foi-me totalmente esclarecida e eu...

 

publicado por tresgues às 19:03
link do post | comentar | ver comentários (9)
Sexta-feira, 27 de Novembro de 2009

E foi assim. E está tudo bem!

 

 

E foi assim.

E está tudo bem!

 

Fomos jantar italiano  e eis que, por não termos money, tivemos de pagar com cartão. E eis que o senhor pergunta: "Tresgues? Portugal?", e eu: "Portogallo, Lissabon,;)", e ele: "Lisboa? O nosso cozinheiro é de Lisboa!", e eu: "Lisboa? Mesmo?". Lá vem o nosso cozinheiro, 1,80m e tal, atlético, simpático, brinco na orelha, cabelo à Messi, sotaque «portugó-italiani», morador na Rua da Beneficência, com primos em Almada e outros em Azeitão, em Germany há vinte anos, e eis que, após uns breves cinco minutinhos de animada conversa (era hora de ponta), depois de nos despedirmos e de lhe prometermos voltar, me lembro: "Então, é do Benfica ou do Sporting?", e ele: "Eh, pá, este ano estamos como nunca. Pena a Taça... mas agora no Sábado...", e eu, já de mão no ar: "Olhe, dê cá mais cinco, que para além de tudo só pode ser boa pessoa!"

 

E foi assim.

E está tudo bem!

 

E as situações acontecem-me.

Quando dou por mim, já estava a festejar em Germany ao Glorioso.

 

E a filha, sportinguista, depois de atravessarmos toda a longa avenida quase deserta, cantando alto e bom som - afinadas e com trejeitos apropriados - todos os fados de Lisboa e de Coimbra de que nos lembrávamos: "Oh mãe, adorei desta noite, já fria, assim na rua. Fiquei tão bem disposta. Temos de sair  mais vezes, mesmo de Inverno..." 

 

E foi assim.

E está tudo bem!

 

E que mais precisa uma tresgues/mãe anormal?

 

PS: Já agora, acham que o teste me disse verdades? Não foi muito lisonjeiro, mas... foi o que se arranjou. E no vosso caso? 

Vá... assumam-se...

publicado por tresgues às 09:50
link do post | comentar | ver comentários (2)
Segunda-feira, 25 de Maio de 2009

Novos momentos?

Nem sei se sim... Se não!

Então não há pessoas que resolvem mudar para um template  com azuis (?) e iniciar tudo de novo, quando passam uma noite bem disposta e sem dormir?

Quem sai aos seus não "é de Genebra"!!!

Mas que duvido que isto se vá manter... DU-VI-D-O!

Por um lado, talvez seja bom...

É sinal que trabalha bem e dorme bem!

É que... muito para além de "bloguista"... Mãe é mãe!

Só tenho coisas que me ralem!!!

publicado por tresgues às 12:24
link do post | comentar

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 34 seguidores

.pesquisar

.Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Dia da criança

. A partilha

. Dia meu

. Cenas quotidianas

. 25 de Janeiro

. Vou ali ao café

. Aconteceu a 25 de Janeiro

. TRESGUES e o novo cabeçal...

. E foi assim. E está tudo ...

. Novos momentos?

. 25 de Janeiro

. "Uma mãe e duas filhas...

. História do Sapato que fo...

.links

.subscrever feeds