Domingo, 1 de Julho de 2012

Só chora de alegria, entendeu?

Lágrimas falsas no campeonato europeu estão a indignar os alemães.


Alemão não chora, não.

Perante a tristeza... resiste!

Alemão só chora, e com razão,

Sempre que a alegria o assiste!

 

(p.f. ler com ênfase, tal como um sr, João Villaret ou um sr. Ary dos Santos)  

 

Até gosto do alemão, porque até nem é piegas.

Mas hoje, sr. alemão, quando vir a Espanha "campeona" (vá de retro), ou a sua esperada rival Itália (menos mal), pode chorar comigo que ninguém vê.

publicado por tresgues às 13:50
link do post | comentar | ver comentários (2)
Sábado, 11 de Junho de 2011

E está tudo bem

Apesar de não ter havido "escolhas", hoje tinha de vir aqui desejar-vos: 

1) Bom descanso,

2) Bom fim-de-semana,

3) Bom feriado...

...para os meus conterrâneos lisboetas. (já tenho saudades... e não é dos feriados... por aqui também é feriado na segunda, mas quem é que disse que os alemães têm menos feriados? eu não fui...)

E por falar destas bandas, deixo-vos com uma foto de ontem, quase às vinte e duas horas...  e ainda de dia!

 

 

PS: E está TUDO BEM! E dormimos os sono dos justos.

E agora que já é dia - e de Sol - queremos ir ali andar de barco. Com licença...

(Dizem que na outra encarnação fui marinheiro ou carpinteiro. É bem possível!)

Abraços aos molhos.

tags: ,
publicado por tresgues às 10:57
link do post | comentar
Quarta-feira, 8 de Dezembro de 2010

Estou a gostar muito...

... do dia de hoje.

Não se vê um palmo à frente do nariz e chove, chove, chove. Continuo sem ver a luz  do Sol. Ontem vi outra Luz♥, mas mal, diga-se de passagem. De manhã, e sempre que acordo, escuto chuva. O que não é muito normal por aqui. Muitos dias sem Sol, sim. Muitos dias a chover, não. Então comentei: Bolas, desde que cheguei, a Alemanha está num pranto. Não gosta de me cá ter. Mas valha-me que Portugal está igual. Deve estar a chorar por mim. Ao menos isso. Recebi de resposta: Mas tu achas-te o centro do Mundo?

E pronto, e uma pessoa até pode nem achar, mas até pode parecer que acha.

E com toda esta boa disposição matinal começo o dia.

Conduzir serra abaixo, sem ver onde o carro põe a rodas, meter diesel para ver se ele se desenvencilha melhor, ir às compras e pôr máquina a lavar. E aqui é que começa a saga. Filha vive como os deputados da Suécia (ver casa em vídeo) e a roupa é lavada por toda a gente lá em baixo, na cave. Já não é primeira vez que dou com este caso, muito comum neste país, pois também há outras casas de habitação com este sistema de máquinas na cave para todos os moradores do prédio. Tudo bem. Acontece que eu até sou uma mulher desenrascada, mas ou é da chuva, ou de mim, ou da fifi (quem sai aos seus...) ou não sei. 

E o que se passou foi isto, depois de fazer o que tinha a fazer, e debaixo do maior pranto dos céus:

- Saio do carro, carregada com as compras, digo olá ao segurança e que está um tempo do caraças - não sei se ele percebeu, mas disse-me que sim.

- Abro a porta, arrumo compras e preparo-me para ir lavar a roupa, quando dou conta que tinha deixado as moedas para "encatrafiar" na máquina, dentro do carro. ( A fifi esquecia-se todos os dias de as trazer. E eu, todos dias: Preciso de moedas! Preciso de... Ontem lá trouxe, dizendo que lhas tinham "dado na candonga", i.e. oferecido, porque não tivera tempo de as ir comprar.)

3 º - Saio de casa, fecho a porta, levo já um dos sacos da roupa suja para o rés-do-chão. Deixo-o na porta de entrada. Abro a porta de entrada. Vou ao carro. Trago as moedas.

4º - Vou para entrar e reparo que na minha mão tenho um tigre (porta-chaves sem chave que era da outra casa) em vez da ovelha que deveria ter a chave. My god. Ficou lá dentro! Porcaria de tigre, mais de ovelha que me confundem sempre, desde que aqui cheguei. And now?

5º - Toco lá para uma campainha que me parece do segurança. Não era. Aparece uma senhora que depois de muitas perguntas em alemão lá percebe quem eu sou e indica-me a campainha certa para ligar ao segurança.

6º - Digo ao segurança, e Graças  a Deus, a Ele, ou a ele, ou a toda esta organização, lá tem uma chave para eu entrar. Abre-me a porta... e só me falta ajoelhar-me com tantos "dankens, dankens"... pois não gosto de incomodar a fifi que tem muito mais que fazer e... se estou aqui quero ajudar, certo?

7º - Entro, saio e lá vou toda contente até ao -3;

8º - Uns senhores das obras lá andavam (andam sempre em obras, porque, há um risco na parede e vem uma equipa de obreiros reparar o risco), e Hello para eles, e lá escolho a máquina, e lá ponho a roupa, e lá despejo o resto do detergente - líquido ecológico - e quando vou para ligar a máquina, reparo que está um letreiro por cima da mesma. Enorme: Only kids! (Há um infantário pertencente ao instituto que também lava ali...)

9º - Ouh!!! (Digo alto no meu alemão fluído. Suponho que parecesse a Mãe Natal: Ouh, ouh, ouh! Kids!!! And now? - pergunto para os senhores obreiros. Respondem-me, com um sorriso muito aberto  - julgando que são o centro do Mundo -: Agora tira e põe noutra máquina qualquer! E eu: Ah, but... já pus o detergente. OK! Não faz mal. Danken!

10º - Preciso de subir novamente ao 1º andar, buscar detergente novo porque o outro (lembram-se?), tinha chegado ao fim. Volto a descer. (Sim, há elevador!!!)

11º- Mudo de máquina. Tiro a roupa, ponho a roupa. Ponho o detergente biológico novo, o amaciador biológico (pouco barato), fecho a porta e quando vou para "encatrafinhar" a moeda... My God! Não posso querer. Não entra!!! Ter-me-ei enganado? (Já cá tinha levado roupa, mas...) Volto a tentar. Em todas as máquinas. NEIN!!! Eu não acredito. Entra uma senhora do infantário. Confirmo. Nada a fazer. Pois que devem ter-se equivocado ao entregar as moedas à fifi (lá na tal "candonga" oferecida).

12º - E agora... tiro a roupa, ponho novamente no saco, pego nos detergentes, trago tudo para cima - deixando ficar duas máquinas preparadas para lavar. E eu? Continuo com a roupa por lavar. Tanta roupa por lavar. E tanta roupa suja aqui exposta, porque agora, não me apeteceu fazer mais nada. Mas tenho que fazer. Só vir aqui contar-vos isto, não chega. Por hoje...

Resto de bom dia!

Espero que chorem comigo. Sei que sim. Mesmo não sendo, eu, o centro do Mundo, como os miseráveis que a seguir se apresentam retratados.

PS: O Benfica♥ ontem meteu um golo aos alemães, porque eu já há uns bons minutos que andava com o rato (eu vejo os jogos na net) em cima da bola e a empurrá-la para a baliza. Houve uma forcinha de um jogador... e o resto vocês sabem. Enfim. Mas foi com a minha ajuda. Eu? O centro do Mundo? NEIN! Qu'é isso? Sei que não! Então? 

publicado por tresgues às 15:04
link do post | comentar | ver comentários (2)
Terça-feira, 7 de Dezembro de 2010

Não gostei do que vi

Guerra de audiências?

Um acidente grave, em directo na TV, deixa-nos a dúvida.

Vi por acaso fazendo zapping que, no mesmo instante e num outro canal, um dos jurados - por acaso uma senhora, depois de dar um abraço em jeito de despedida ao companheiro que se encontrava na plateia - uma vez que fora convidado a participar no "jogo" de um dos concorrentes resolve participar em algo arriscado. Os outros dois jurados já se tinham submetido a provas parecidas em programas anteriores e ela, benzendo-se, faz o mesmo, também incentivada por todos. O que fez? Deitou-se num divã e o concorrente, de olhos vendados, partia ao meio, com uma espada, uma melancia que se encontrava em cima do seu ventre. Teve sorte.

Lembro-me de comentar que devia estar tudo pouco bem da cabeça pois, por vezes, as coisas nem sempre correm bem e podem falhar. Não querendo ver mais, faço zapping novamente e nem queria acreditar no que via, passados uns escassos minutos.

O programa acabou, porque um corrente com vinte e três anos, caía inanimado no chão. Ver notícia, no DN.

De início, pensei tratar-se de uns "apanhados" de mau gosto. Antes fosse.

Ontem fez capa nos principais jornais, pelas piores razões. Parece que, correndo risco de vida, está em coma e na iminência de ficar paraplégico.

Vários cantores cancelaram a sua participação no programa e, ao que parece, o apresentador não quer apresentar mais o programa.

Correr riscos na vida é bem diferente de correr riscos de vida. 

Um alerta (tardio?... afinal aquele programa tem cerca de três décadas e nunca tinha acontecido uma situação similar) para as televisões e, claro, para quem concorre. Neste caso, o pai do rapaz colaborou conduzindo o carro e a mãe também estava presente, apoiando o filho.

Não gostei do que vi. Ninguém gostou.

Apesar de tudo, mil vezes a "casa dos segredos"...

Que não passe de um valente susto para um jovem que tem a vida inteira pela frente.

publicado por tresgues às 07:21
link do post | comentar | ver comentários (2)
Segunda-feira, 6 de Dezembro de 2010

- The time in Germany?

Penso que, tal como outros tempos que só têm três grandes versões - o passado, o presente e o futuro - o meu pai sempre afirmou que o mesmo se passava com um outro tempo - o da meteorologia. Então, segundo o meu pai, só existe o tempo, o tempinho e o temporras. E escusemo-nos de mais divagações. E agora perguntais:

- E the time in Germany?

- Ein "temporras"! 

Digo-vos eu.

 

E vai de mal a pior.

                                                            ♦

                                                            ♦ 

Sei que não estão muito melhor em Portugal mas, mesmo assim, BOA SEMANA para todos.

A minha começou bem, apesar do temporras! Desejo-vos o mesmo. O tempo é só um pró-forma.

(PS: Não entendo, mas o dicionário Flip não reconhece o temporras?)

publicado por tresgues às 15:33
link do post | comentar
Domingo, 5 de Dezembro de 2010

Neve

Todos os dias, a toda a hora.

Gente que passa, ligeira, menos ligeira, gente que ri, pombos que brincam, pombos que voam. Gente menos ligeira que bate com o pé no chão.

Afasta a neve. E continua.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E ESTÁ TUDO BEM!


PS (para os amigos, em geral):

Este post contém implícitas duas mensagens. Uma na escrita, outra no vídeo. Uma sem querer, outra de propósito. Não por esta ordem, necessáriamente. (Será que chegam lá?) ;)

publicado por tresgues às 09:28
link do post | comentar
Segunda-feira, 31 de Maio de 2010

Updates meus

Acho que me faz bem mudar.

Mudar de lugar. De sítio. De condição. De cabelo.

Mudar. Essencialmente.

Há quem lhe agrade, muito mais, o conforto do déjà vu. Mesmo com a dita, tão malfadada e detestada monotonia.

Mesmo que reine algum desconforto. Mesmo que mereçam um pouco mais. 

 

Pois, a mim, acho que me fazem bem as mudanças.

Talvez porque, desde cedo, me habituei a mudar. A experimentar novos desafios.

Vivi em muitos lugares. Estudei em várias escolas públicas e, mesmo, privadas.

Trabalhei em vários lugares. Desde o mais remoto ao mais central e citadino.

 

Mas não só porque assim o ditou o destino. Também porque, por exemplo, na minha própria profissão, sempre que me era dada nova oportunidade de mudar, de experimentar, aí estava eu a concorrer, a fazer parte de novos projectos.

Nunca me arrependi.

Nunca me arrependerei.

 

Com tudo aprendi.

Com muito acertei.

Com pouco errei.

Com tudo vivi.

 

E, neste momento, não por especial desejo próprio, a vida tem-se encarregado de me transportar para os mais variados lugares, sem que eu, sequer, me tenha dado conta.

Ou, melhor, dei.

Mas gostaria que fosse eu a escolhê-los.

Sempre.

Mas a vida não é (sempre) assim, pois não?

Então, cliché dos clichés, há que tirar partido das coisas boas da vida, em todas as circunstâncias.

E que las hay.... las hay. Em todas as circunstâncias.

 

Tudo isto para vos dizer que gostei de voltar a terras germânicas.

E até aquilo que, normalmente, aqui me enfada, no fim de muito tempo sem o vivenciar, eis que se torna tão prazeiroso.

 

A saber, (pois que):

 

1- Já vesti casacos, calcei botas e andei à chuva, toda contente;

(Mas já podia fazer Sol!)

 

2 - Já vi na net - porque ver na TV sai caro - o festival da canção. E gostei tanto como os que gritaram de alegria com a canção vencedora;

(A propósito: se Portugal tivesse tantos vizinhos como a Alemanha (9), em vez de só ter nuestros hermanos e o mar ali do lado e mais abaixo, será que tinha mais votos? Esqueçam. Esqueci-me que ninguém viu e que era dia de Rock in Rio.)

 

3 - Já fui ao Bio e já comi no tailandês;

 

4 - Já varri o jardim, o passeio e a rua, tendo todo o cuidado para não varrer, também, as pedrinhas da calçada - que, pelos vistos, são essenciais à boa harmonia entre os povos;

 

5 - Já bebi espressos muito bons para a minha saúde mental e não só;

(E que ultrapassam os calcanhares dos preços das bicas de Portugal mas que ficam, por vezes, muito aquém da sua qualidade... mas isso agora não interessa nada.)

 

6 - Já falei com cães, gatos, melros e bebés, todos  encantados com a minha desenvoltura no falar... português;

 

7 - Já falei baixinho, em sussurros e andei em pontas - hábitos tão estranhos em mim, quando ainda são nove horas da noite e não tenho nenhum fifi a dormir;

 

8 - Já esbarrei com gentes, que me sorriram e disseram "hellos" de contente de me ver, mas que eu nunca tinha visto - nem elas a mim -  e retribui;

(Tinha-me esquecido como é agradável fazê-lo, sem pensarmos, à boa maneira que eu cá sei - pelo menos eu pensei há uns anos quando pela primeira vez me dei conta das boas regras de convivência destas gentes: estão já a meter-se connosco, que coisa, não se pode sair à rua!)

 

9 - Já me deitei às onze da noite e já me levantei às seis da manhã;

 

10 - Já acordei às cinco da matina com a senhora do quiosque a arrumar jornais;

 

11- Já vi carros engalanados com a respectiva bandeira amarela, vermelha e preta a esvoaçar ao vento... na mira do Mundial;

 

12 - Já vi o Mário das obras! Ó que saudades! Tão portuguesas! Não é que as obras ainda continuam na rua?

(Já saíram vizinhos antigos, já entraram novos, já  nasceram outros - não sei se morreu algum, mas não dei por nada - e as obras do "Mááário, la mia vita è un dolore" ainda continuam. Estavam cá pelo Euro, estão cá pelo Mundial. Não faltaria falar... noutros sítios do Euro, noutros lugares do Mundial. Aqui se calhar também falam. Mas para mau entendedor...)

 

 

 

 

 

 

 

Uma boa semana para todos.

Com Sol.

E com pouca chuva.

publicado por tresgues às 10:06
link do post | comentar | ver comentários (2)
Quarta-feira, 6 de Janeiro de 2010

Três reis magos

Há - na Alemanha - quem passe a vida com os "tresreis" magos e magros, por assim dizer -não se pode dizer que sejam gordos - sempre à coca do que se passa lá em baixo.

Porquê, não sei.

Mas a tresgues tomou conta da ocorrência num dia de Verão na Alemanha e, lembrou-se  da mesma, num dia de Inverno em Portugal.

 

tres reis alemanha

 

Resto de bom dia. :)

publicado por tresgues às 12:16
link do post | comentar | ver comentários (2)
Terça-feira, 15 de Dezembro de 2009

Estava à minha porta

Mas... nem tudo o que está à nossa porta... é nosso.

 

 

Com alguma pena minha...

(Ainda não era o Pai Natal.)

publicado por tresgues às 09:07
link do post | comentar | ver comentários (2)
Sexta-feira, 11 de Dezembro de 2009

As escolhas de tresgues

Alemanha:

 

1 - Foto de um dos finalistas do concurso alemão "Supertalentos."

2 - Na Alemanha o Pai Natal é uma Mãe Natal e o trenó é uma prancha. Foto.

3 - Alemã é sexy demais para ir parar ao calendário da Suíça - Acredite.

4 - Alemães multados por sexo na varanda IOL .

(O bom tempo continua a fazer-se sentir por estas bandas.)

 

Futebol:

 

1 - Benfica continua o mais bem comportado.

2 - Benfica ainda é o clube que mais sofre faltas.

3 - Benfica em festa, conquista Supertaça de basquetebol.

4 - Benfica joga no sábado e Di Maria vai completar o seu 100º jogo oficial. 

Para além de, desde que chegou à Luz, ter crescido dois centímetros, ter engordado doze quilos e... estar mais velho dois anos. É d'homem!

 

Ciência:

 

1 - Cientistas do Canadá tiveram que mudar o tema da pesquisa acerca do "impacto da pornografia sobre a sexualidade dos homens", porque precisavam de homens que nunca tivessem visto pornografia... - IOL.

 

2 - António Fiarresga, jovem investigador de trinta e cinco anos, que recebeu em 2008 o prémio da Sociedade Portuguesa de Cardiologia, é o responsável em Portugal pela introdução de uma técnica inovadora para "combater a cardiomiopatia hipertrófica, a doença cardíaca congénita mais frequente" - CM.

 
3 - Café só esconde a bebedeira que está lá - BBC - mas reduz risco de cancro da próstata.

 

4 - Raquel e André já podem usar o "Dr." atrás do nome. Mas as coisas são como são e deles não se espera mais - em resposta -  do que, por ex. "Na nossa relação não há cá dessas coisas!" E quem diz "nossa", refere-se ao Mundo em geral. E, assim, apesar de tudo o que sabemos das universidades portuguesas - DN - há sempre quem vença. E quem vá vencer. (E não se pense que é só um núcleo restrito, bafejado pela sorte.)  Estes estudaram em Portugal e doutoraram-se numa das melhores e mais prestigiadas instituições de investigação europeia - EMBL. Eu estive lá e gostei de ver e ouvir  Portugal - bem profundo, bem simples, muito jovem, muito humano e crente no futuro - falar, não na língua materna, mas pela voz do André. Parabéns, mais uma vez. A todos.

 

Bom fim-de-semana.

A todos.

publicado por tresgues às 08:42
link do post | comentar | ver comentários (2)

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 34 seguidores

.pesquisar

.Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Só chora de alegria, ente...

. E está tudo bem

. Estou a gostar muito...

. Não gostei do que vi

. - The time in Germany?

. Neve

. Updates meus

. Três reis magos

. Estava à minha porta

. As escolhas de tresgues

. O "Máááriooo" ainda cá es...

. Bom Dezembro!

. E o Nº1, ao lado do Nº 3?...

. Gripe A a quanto obrigas....

. Palácio e jardins de Schw...

.links

.subscrever feeds