Terça-feira, 6 de Novembro de 2012

Coisas da vida

Coisas da vida que dão vida.

 

Dizia-me, ontem, uma "menina" (poderei chamar-lhe assim) após eu dizer - Olhem, esqueci-me do Moscatel Roxo...:

 

- Olha, e foi por causa do Moscatel Roxo que eu engravidei!

Todos:

- Não! A sério?

 

- Foi, foi. Fui comprá-lo onde disse que o comprou, já tínhamos bebido uma  garrafa à refeição e (tal)...

Fiquei contente.

Eu e o Moscatel Roxo já contribuímos para o tão deficiente aumento da natalidade.

Bem poderia receber qualquer incentivo por parte do governo, que era trabalho que não me custaria nada fazer.

Ganhava eu e o País. E principalmente aqueles pais que tanta vontade têm de o ser e não conseguem.

 

Resta acrescentar que a gravidez desta "menina" foi uma enorme surpresa para os médicos que dizem acreditar que toda a regra tem excepção.

E o menino, pois que é de um menino que se trata, acabou de fazer um ano.

PARABÉNS!

Ao menino, aos pais, a mim e ao Moscatel Roxo (aqui e aqui já falai dele), evidentemente.

Coisas boas da vida, que dão vida boa às pessoas.

 

Continuação de boa semana.

publicado por tresgues às 10:17
link do post | comentar
Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012

Cenas quotidianas

Num estabelecimento de um conhecido de longa data:

 

Ele, ao entrar: Eh pá, nem a conhecia!  (seguido de silêncio com um certo embaraço) Tá booooa?

EuEstou. Mas não me conhecia por quê? (gosto de tudo bem esclarecidinho. :)

Ele, primeiro meio constrangido, depois meio embaraçado e, depois, despachado demais para o meu modesto (?) gosto: Ora! Porque estava aí de costas!

 

PS: Nem sei, se, ao recordar o facto, deva rir ou deva chorar.

Se estivesse mais nova ele dizia-mo, não?

Eu por acaso, só por acaso, achei-o mais velho.

Ontem dia de chuva, também não lavei o cabelo.

Nem tomei banho como deve ser. Tinha muito que fazer.

E dormi pouco bem. E...

Chega. De confidências. Pô!

Ele até está mais gordo e eu não! E mais careca! E mais baixo! E eu não lhe disse nada. Pô!

 

publicado por tresgues às 14:24
link do post | comentar | ver comentários (2)
Sexta-feira, 16 de Dezembro de 2011

Dois casos a considerar

Há sempre dois casos a considerar - como relembra, muita vez, uma amiga minha. 

E eu concordo.

Neste caso, havia uma dupla visão. Ou uma visão dupla. Como queiram.

Um dia destes, depois do almoço, consegui descansar um pouco no sofá.

Melhor dizendo, adormeci.

Acordo, abro os olhos, e à minha frente, em vez de uma jarra vermelha, estava a ver duas.

 

 

Meia ensonada, meia estranha, meia assustada, interrogo-me: "Mas o qu´é aquilo? O qu´é que se passa?" Há duas jarras!? Sempre tive só uma!..."

E tinha, então, dois casos igualmente a considerar.

E considerei.

♦ Ou estou com problemas de visão - sei que sim, pois até tenho consulta de oftalmologia marcada -, ou não estou.

Se estou com problemas de visão, o assunto está arrumado, se não estou... há dois casos a considerar.

♦ Ou bebi um pouco demais ao almoço, ou não bebi.

Se bebi um pouco demais ao almoço, o caso está arrumado, mas como só bebi um martíni... há dois casos a considerar.

♦ Ou o martini estava adulterado, ou não estava.

Se fosse problema do martíni, o caso estava arrumado, se não fosse... havia dois casos a considerar.

♦ Ou era eu que estava "adulterada", ou não estava.

Se era eu que estava adulterada, o caso estava arrumado - sei que tenho andado assim, basta olhar para o título do post anterior ("Hpje...") -, se não era... havia dois casos a considerar.

Farta de tantas considerações, tive uma ideia genial - como sempre tenho e que é, aliás, apanágio meu constante. (Podem ir ver "apanágio" ao dicionário, que eu deixo.) E essa ideia foi - nada mais, nada menos que - fotografar o facto para mais tarde, ou seja, dali a uns segundos, registar - ou seja, comprovar a veracidade do facto.

Foto tirada, mais do que uma vez e o resultado, deu-me razão.

Eram mesmo duas jarras.

Mas porquê, se eu só tenho uma?  

Para não me alongar mais, só vos digo que foi após muito tempo destas profundas reflexões que se fez luz em mim e que cheguei à brilhante conclusão que o sol, entrando pela janela da sala, com uma luz tão brilhante, como a da minha brilhante conclusão, fazia aquele belo efeito na parede - transformando uma simples jarra de vidro vermelho, em duas simples - e emocionantes, porque... vermelhas - jarras de vidro.

 

E tudo isto para dizer ao meu mais fiel seguidor (sim, que eu sei que, mesmo sem escrever nada, ele/ela me continua a ler todos dias e a qualquer hora e gabo a admiração, a vontade, a paciência, a resistência...) o motivo da minha ausência:

CAN-SA-ÇO!!!

Vale-me o "Magnesium-OK" - passo a publicidade - e já vou no início da terceira caixa. Olha se não fosse! Havia sempre dois casos a considerar.

Vá, deixem p´ra lá!

Não quero incomodar. 

Esqueçam e descansem.

Caso contrário correm o risco de ver duas jarras, em simultâneo, ao vivo e a cores. 

Mas tenho quase a certeza de que nunca verão, por exemplo, nestes tempos mais próximos, um subsídio de Natal a dobrar, ao vivo e a cores.

Mesmo muito mal, muito cansados, nunca vão ter... esse estranho caso a considerar.

Por isso, relaxem.

Bom fim de semana.

publicado por tresgues às 10:37
link do post | comentar | ver comentários (2)
Terça-feira, 14 de Abril de 2009

A Primavera chegou com os melros

E não se pode fazer um vídeo na paz do Senhor.

Como tiveram oportunidade de verificar, já preguei às ovelhas, já fiz amizades com vacas.

Agora sou interrompida por um melro que me quer conhecer.

Reparem em cima do telhado e liguem bem o som:

 

 

E depois, também sou interrompida de dentro de casa.

Condições? Não há!

E depois o filme fica tremido. E depois...

Mas ainda bem.

O filme fica uma "tristeza" mas a "alegria" fica no filme.

 

Nota: (deveras importante, para quem ainda não conhece) - filme realizado da janela do WC

publicado por tresgues às 08:00
link do post | comentar | ver comentários (18)
Quinta-feira, 5 de Fevereiro de 2009

Desculpe... Não percebi. É...

 Ida ao senhor doutor - Portugal vs Alemanha

(Recomenda-se aos mais sensíveis com "certas" palavras que não comecem a ler.)

 

Há cerca de dois anos, em Portugal, pergunto a uma médica o que seria que eu tinha na garganta que me andava a doer ligeiramente há uns dias e, ao espelho, parecera-me ver qualquer coisa branca.

Decidida, a médica manda-me abrir a boca, prende-me a língua com um qualquer objecto não identificado - porque não me deu tempo para isso - aponta-me uma luz ao sítio indicado e diz:

-RANHO!

Eu, como estava assim de boca aberta e aquela posição poderia, eventualmente, atrapalhar-me a audição, pergunto, enquanto ela não acabava a inspecção:

-Hum???

Responde, agora, alto e bom som:

-RANHO! 

Ainda na dúvida da minha boa audição pergunto, já sem o objecto não identificado na boca:

- Desculpe... Não percebi. É...

Resposta, ainda mais rápida e, diria mesmo, agreste:

-É RANHO!

Interiorizei a resposta e perguntei, então, o que deveria fazer e se não teria nada a ver com a pequena dor que sentia. Resposta, tão rápida, como as outras:

-Não tem nada a ver. Esqueça. Lava o nariz todas as manhãs quando lavar a cara e pronto!

 

Nem fiz mais perguntas.

Nunca tinha ouvido falar em tal "assunto".

 

De volta à Alemanha e continuando com a dita sintomatologia, digo que me apetece ir saber uma segunda opinião, mesmo que particularmente, uma vez que achei aquele diagnóstico muito "sem jeito".

Bem dito, bem feito.

O doutor, muito atencioso, é já conhecido.

Ouve-me com muita atenção.

Vai fazendo as caras e caretas que eu vou fazendo - para explicar tudo tim-tim por tim-tim -sem mencionar que já tinha ido a outro médico.

Observa-me, muito cuidadoso, muito devagar, meigo até e diz:

- Hum... Vejo lá qualquer coisa branca. Mas não me parece ser nada de grave.

Com a minha insistência em saber se ele tinha a certeza, porque eu queria tê-la, responde:

- Embora eu ache que não é nada, para ter a certeza absoluta e ficar descansada nada melhor que fazer o exame "tal"... (tipo análise ao produto).

 

Fez-se o exame "tal". 

Aqui, todos os resultados médicos vêm para casa, via correio e, só voltamos ao médico, se necessário. 

Este nunca mais chegava.

Começo a ficar inquieta.

- Vamos lá buscá-lo! - disse.

Fomos.

A secretária do médico pediu desculpa, sorrindo, e entregou o envelope que já estava para seguir.

Abri ansiosa e li o resultado:                                                            

- FLORA NASAL!  

 

Isto é que é "medicina alternativa"! 

Medicina com palavras alternativas.

Pergunto-vos agora:

- Qual das duas hipóteses preferiam?  

A segunda, não é? Claro!!!

Só tenho coisas que me ralem!

 

PS:  Brevemente, mais dois "capítulos" relativos a outras duas consultas in Germany. Ambas originais.  (Imagem é WPClipart.)

publicado por tresgues às 09:20
link do post | comentar | ver comentários (4)
Quinta-feira, 29 de Janeiro de 2009

Olha como é, a Rua do Carmo

Rua do Carmo, Rua do Carmo...

Tal como na letra dos UHF.

Mas...

Já não é - bem - o que era.

Porque, como dizia a minha avó: "Calças brancas em Janeiro, sinal de pouco dinheiro."

E não é que - subindo o Chiado - choco de frente, não com uma, mas com várias calças brancas?

E dir-me-eis: "Então, a crise chega a todo o lado!"

Muito bem.

Mas com esta chuvinha, todo o branco fica salpicado, sarapintado, encharcado... Ensopado.

Fica feio. Pronto!

E não havia necessidade.

Atendendo ao ditado...

Eu?

- Qual Deuladeu Martins, vestida de calças pretas! :)                 (Gifs.net)

 

publicado por tresgues às 11:02
link do post | comentar | ver comentários (4)
Quinta-feira, 18 de Dezembro de 2008

A todos... Uma boa praia!

A TODOS

 

                BOAS FÉRIAS E

 

                                           BOA PRAIA!

 

 

Em Dezembro as praias estão cheias.

 

 

 E eu gosto delas assim.

 

 

Se falo de Portugal? Mas claro!

 

 (Fotos originais de F.- telemóvel - comigo in loco)

Já aqui tinha comentado este pormenor  - QUE ADORO - em pleno Inverno.

E agora perguntam vocês:

- E é este o teu desejo para todos nós, nesta época do ano?

E agora respondo eu:

- É! Sempre! E não vos desejo bem?

 

Lá para as férias grandes, depois logo vos direi:

- BOAS FESTAS E MUITAS PRENDAS NO SAPATINHO!

É que por essa altura, as praias já não estão cheias...

De gaivotas.  

E as lojas e os centros vazios. ;)

                                                                                                                 

publicado por tresgues às 17:16
link do post | comentar | ver comentários (6)
Segunda-feira, 17 de Novembro de 2008

VIVAM AS "GENERALAS"!

 

Primeira mulher "Generala" com quatro estrelas?

 

Só se for na América. Mesmo lá, duvido que seja a primeira.

E as outras que há por aí?

Com as mesmas estrelas ou mais?

Tantas.

 

E eu?

Se não sabem ficam a saber que um dos meus "trêsguês" é de "Generala".

Também fui chamada de "Comandanta", na sexta-feira, num comentário.

(Ó amigos, essa não era a outra que tomava conta das "tropas" quando eu não estava?)

 

E eis aqui, ao vivo só para vós, o significado de "Generala".

Para ver se me havia de ralar muito ou pouco fui em demanda do mesmo.

General(a) agora já sei bem o que é.

Por isso gosto da "alcunha" que os amigos me puseram.

 

Os (a)s são da minha responsabilidade:

 

                                                                                GENERAL(A)

Liderava uma legião. O dever do(a) general(aera percorrer a cavalo as diversas patentes e fileiras, onde a legião ecoava nas suas vozes, respeito e orgulho ao(à) general(a)! Mostrar-se aos que estão em perigo, enaltecer os bravos, ameaçar os cobardes, encorajar os inertes, preencher os vazios, transferir uma unidade se for necessário, dar apoio aos amedrontados, antecipar a crise, a hora e o desfecho! Era conhecedor(a) das tácticas e dos medos do inimigo, e lutava lado a lado com seus legionários! A força guerreira deste(a) comandante(a), aliada à lealdade dos legionários que lutavam a seu lado, empregava uma força e coragem fora do comum. A presença de um(a) general(a) no campo de batalha era a prova disso: "TODOS IGUAIS, TODOS POR ROMA!"

 

E "Comandanta"?

Vai dar ao mesmo!

Já não me ralo mais. 

Generalas vs Comandantas? Conheço muitas...                                  

 

"TODAS IGUAIS, TODAS POR DEMAIS" 

Vivam as Generalas desta vida! 

Vivam também os Generais!

Vivam os/as "aspirantes a..." e os/as recrutas!

 

PS: O General da figura é dos Altos, Vistosos e Cuidadosos... Como referi no ponto (4) há tempos atrás.

Já repararam nas iniciais? Leiam-nas alto... Mas não se assustem! 

 

publicado por tresgues às 08:32
link do post | comentar | ver comentários (2)
Segunda-feira, 18 de Agosto de 2008

Faça a sesta! Mude a sua vida.

 

 

Melgas? Já temos, obrigada!

Também cá há melgas e, por isso, esta noite não dormi. Nada. Zero.

Já não estava habituada.

 

Como cheguei agora a casa  e espero que elas tenham ido dar uma volta "ao bilhar grande", vou já "mudar a minha vida" e cumprir a ordem que vem na capa do livro - que, por sinal, nunca mais acabo de ler. 

Não sei porquê. 

 

"Faça a sesta! Mude a sua vida." - de Sara C. Mednick, formada por Harvard, com Mark Ehrman, ambos investigadores, adeptos e praticantes incondicionais da sesta (com um sofá no laboratório), que nos propõem "um plano científico para nos tornarmos mais inteligentes, saudáveis e produtivos", após vários anos de estudo sobre esta tão agradável tarefa.

 

Agora já sei porque sempre gostei de dormir a sesta!

Porque queria, inconscientemente, ser inteligente, saudável e produtiva!!!

Ainda não atingi a perfeição porque nem sempre fiz a sesta, mas...

Já venho.

Só um bocadinho...

 

mude a sua vida

   (Foto retirada da net - OPENFHOTO.NET)

publicado por tresgues às 15:52
link do post | comentar | ver comentários (2)

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 34 seguidores

.pesquisar

.Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Coisas da vida

. Cenas quotidianas

. Dois casos a considerar

. A Primavera chegou com os...

. Desculpe... Não percebi. ...

. Olha como é, a Rua do Car...

. A todos... Uma boa praia!

. VIVAM AS "GENERALAS"!

. Faça a sesta! Mude a sua ...

.links

.subscrever feeds