Quinta-feira, 20 de Agosto de 2015

Cenas quotidianas

Num espaço comercial a abarrotar de gente. E turistas cheios de malas de viagem.

Um dia lindo lá fora.

Duas crianças e respectivas companhias. Mães ou avós, ou assim.

Crianças amuadas. Uma, a mais pequena, já chora. 

A outra, uns oito anos, amuada:

- Vamos pa casa! Tou farta disto!

- Mas não te calas?

- Tou farta! Tou CANSADA!

A respectiva companhia, responde, puxando-lhe com força pelo braço:

- Pois! Passa as férias em casa, sentada no sofá, a ver televisão, no computador, sem fazer nada, por isso qualquer coisa te cansa! Brrr!!!

 

A outra companhia do menino mais pequeno, para o menino mais pequeno que chorava:

- Que coisa! Não se sabe comportar em lado nenhum...CALAAADO!

- Ãnhhhhhhhhh...ÃNHHHHHHHH (...) ÃNHHHHHH(...)   Ãnhhhhhhh .... Quel'ir pa CASA!!! ÃNHHHH!!!...

 

PS: A ver se publico e não acontece como no outro dia. Publiquei, desapareceu e não ficou rascunho nenhum. Ou melhor, ficou. A primeira letra do post... Ãnhhhh . E se ele era grandinho. Eram "as escolhas de tresgues" da passada sexta. Que adoro fazer, mas que dão um certo trabalhinho. Ânhhh  ...

publicado por tresgues às 11:16
link do post | comentar
Terça-feira, 31 de Agosto de 2010

Férias "fora de horas"

Isto das vantagens de tirar férias "fora de horas", podia ter sido escrito por mim, retirando aquele aspecto "do brilhar" (salvo seja) no emprego. Quem gosta do que faz, não tem esse grave problema. Pelo menos eu nunca tive e nunca senti essa necessidade. Mas também sei que há lugares onde essa necessidade de brilhar é muita, embora... nem sempre os que brilham sejam os melhores, como todos muito bem sabemos.

 

Quanto ao resto, só acrescentaria que até adoro a praia cheia... de gaivotas e com uma certa brisa marítima e não só. E para além dos preços mais baixos, ainda acrescentaria o atendimento muito mais efectivo, afectivo e atractivo - porque há muito menos gente e todos nos querem lá! 

E é tão bom irmos onde somos bem-vindos! 

Depois, Lisboa fica um mimo para se trabalhar nas férias dos outros.

Menos gente= menos filas de trânsito+menos trabalho. E tudo isto quando já estamos mais cansados e mesmo, mesmo, a precisar de férias!

 

Um regalo, poder tirar férias "fora do tempo". (Há quem não possa, eu sei.)

Comprove, inspire-se e reconsidere passar o próximo Verão a trabalhar. Se puder, claro. (E depois, por aqui, os blogs também ficariam muito mais animados no mês de Agosto! ;) Eu? Estou quase, quase... nesse "fora de horas", nesse "fora do tempo"! Falta o quase.

 

 Eu sei que é a segunda vez que publico esta foto.

Como me relaxa, pensei que vos poderia trazer o mesmo proveito. Consegui? ;) Não? ;(

 

publicado por tresgues às 09:45
link do post | comentar | ver comentários (7)
Quinta-feira, 9 de Julho de 2009

Coisas que não interessam a ninguém...

... ou a muito pouca gente... (São às dúzias... Só porque estou de férias!)

 

Ora então, sobre o filme, cá vai o que aprendi:

 

Percebi (perfeitamente) porque razão:

 

1 - Actores/actrizes usam maquilhagem, fazem caracterização, botox...;

Como eu sempre disse: há gente feia que fica bonita no retrato... E gente bonita, como eu, que fica sempre feia.

 

2 - Se gravam cenas vezes... vezes sem conta;

Como é evidente, eu gravei muitas logo à primeira. Além de bonita... sou boa (nisto).

 

3 - Actores/actrizes precisam de ler toda a história antes de começarem a trabalhar;

Os normais, claro. Eu bastou-me saber no final que até era uma pessoa de bem (com bens). Além de bonita e boa (nisto), sou de bem! (Tresbes)

 

4 - Se gravam cenas só depois de bater a claquete;

Para esta  também"aparecer". (Tão mázinha.)

 

5 - Actores/actrizes fazem castings;

Só aqueles que precisam. Eu não fiz...

 

6 - Se gravam cenas com muito e diverso vestuário;

Eu, na mesma cena, apareço com dois fatos diferentes. Por exemplo. (Mas sou de bem, não se esqueçam...)

 

7 - Actores/actrizes sabem bem quem é o produtor para quem trabalham;

Mas isso são aqueles que só trabalham para um...

 

8 - Se gravam cenas com campainhas de portas a sério;

Falta de imaginação... É o que é! "Toc - toc " fica muito mais original. (Mázinha... de novo!)

 

9 - Actores/actrizes deveriam sempre visualizar as cenas antes de sairem cá para fora;

Para as poderem corrigir antes de ficarem em estado de choque... (Não estou a falar de mim. Pfff...)

 

10 - Se gravam -  e trabalham bem - todas as cenas que se vão apresentar;

Para evitar que após as férias tenhamos que voltar a filmar e que uma "longa" não fique "curta".

 

11 - Actores/actrizes  - dos bons - interpretam tão bem cenas tristes como cómicas;

Mas isso são os bons. Os muito bons, como eu, preferem as cenas cómicas. Ali andou uma pessoa sempre a chorar pelo pai... pela filha...

A propósito: uma vez fiz um pequeno papel de anjo. Fracasso total. A seguir fiz um grande papel de palhaço. Fracasso menos total. (Não. A sério. Melhorzinho!)

 

12 - Se gravam e se mostram logo todas as cenas;

Para eu me ver nas cenas menos tristes!!! Mas isso é só quando não avariam máquinas. Bem... Não só. Consola-me que houve actores (a sério... daqueles mesmo a sério) e histórias inteiras que ainda não vimos... Mas vamos ver.

 

PS1: Isto foi só a apresentação do "projecto" do filme.

O filme logo segue... dentro de momentos.

O que mais gostei de saber? Que grande parte do meu trabalho voluntário (que ainda nem vi) e que foi feito a pedido do tal amigo, era dirigido, principalmente, à parte da história de uma aluna... que bem mereceu. Pelo seu esforço... Pelas dificuldades... Mas quero acreditar que ela vai continuar. O país ganharia uma nova produtora que, pelos vistos, se revelou ao longo do ano.

As notas ainda não sairam.                                                (da net)

Boas férias para todos.

Bem merecem. 

Gostei de vos conhecer.

 

PS2: Já sairam as notas!

"Tivemos todos quinze"... ;)  O meu amigo já está despachado. PARABÉNS a ele.

PARABÉNS Pinela: gostei de te ver no anúncio da PT. (Se o encontrar ponho-o aqui...)  PARABÉNS A TODOS!

tags: ,
publicado por tresgues às 09:53
link do post | comentar | ver comentários (4)
Terça-feira, 23 de Junho de 2009

Porque hoje é terça-feira...

... e já tinha saudades de aqui vir!!!

 

Pois bem... É que nem o computador tenho aberto.

 

E estas férias da Tresgues (ggg) estão feitas em Tresfes (fff).

A saber: 1 - Férias; 2 - Fifi (sabem quem é, não sabem?) ; 3 - Filmagens.

 

Pois é! Lá continuam as filmagens.

E com o tempo a esgotar-se para a apresentação do trabalho final... Até fico mais stressada que os meus amigos produtores que andam há mais de duas semanas sem dormir, sem comer, sem beber... Enfim...

Espero que, para bem deles, chegue depressa e bem o fim da saga a que se propuseram.

É que as situações inesperadas sucedem-se - e, como em qualquer trabalho, quando o desgaste físico e emocional é grande, ainda acontecem em maior número.

 

Ele é uma das máquinas que avaria com as filmagens todas do hospital - quando só se tem autorização do mesmo para o fazermos naquele dia, não se podendo, por isso, repetir as cenas que, deste modo, perdem a qualidade desejada;

É a cena do acidente numa das ruas de Lisboa - uma das mais complicadas - que se perdeu completamente - neste caso, penso que, devido ao tal desgate físico - não se sabendo se o suposto actor tem, ou não, disponibilidade para a repetir;

 

Há mais... mas chega, que me stresso, também, só de falar.

Têm todos eles a maior ajuda que se pode ter nestes casos: um professor, não de cinco, mas de sete estrelas, que é para estes jovens produtores e realizadores o maior  exemplo do que é lutar por aquilo de que se gosta, contra todos os factores negativos que se possam ter e sem ajudas de qualquer espécie. E ele lá está para eles, se for preciso, até que amanheça, porque também ele tem os seus trabalhos a chegar ao fim de mais um ano.

 

Desejo a maior sorte a todos estes jovens - metade já ficou pelo caminho - e gostaria de dizer-lhes, mais uma vez, que sucesso "é um por cento de inspiração e noventa e nove de transpiração"... (E com tardes de 40 graus é num instante!)

Eu sei que eles sabem disso, mas são ainda muito jovens e não gostava de os ver desistir de um sonho - que, muitas vezes, vai contra os desejos de toda a família, precisamente por saberem da enorme dificuldade de o alcançar.

Eu sei que deveriam ter começado este trabalho há muito mais tempo.

Faltou-lhes "propósito". Pois é. São jovens.

Eu já o fui. Sei muito bem o que isso é.

Mas agora não há que lamentar. Só há que aprender.

 

Hoje lá estarei de novo e sei que vai correr melhor do que ontem.

Força meninos!!!

(Eu sei que eles não vão ler isto - nem sabem que aqui escrevo sobre eles... Nem tempo têm para aqui vir... Mas a força positiva está cá!)

 

Eu?

Continuo a adorar!

Não acho que deveria ter seguido esta profissão.

Penso que aquela que abracei me deu muito e sempre me senti plenamente realizada.

Mas querem que vos responda a uma coisa sem me perguntarem?

Ainda hei-de tirar um curso de representação, de actores - ou lá o que seja -  porque... sinceramente... sinceramente, não dou pelo tempo passar, não me incomoda nada repetir e repetir cenas...

E sinceramente, sinceramente, sabem outra conclusão a que cheguei?

Acho que os que melhor fingem (representam) em palco são, talvez, os que pior fingem na vida real...

 

Quando puder - e tiver saudades vossas - volto.

 

:
publicado por tresgues às 11:51
link do post | comentar
Quarta-feira, 17 de Junho de 2009

Comunicação - ao País e ao Mundo!

Assunto: Falta de assiduidade

 

Cumpre-me informar Vªs. Exªs que por motivos altamente salutares e nada alheios à minha vontade, durante mais ou menos -  por um breve período de um mês - mais coisa menos coisa, estarei menos assídua ao exercício das minhas funções habituais de "bloguista" de posts e "comentarista" dos comentários de Vªs. Exªs, uma vez que se encontra já no nosso País uma das pessoas mais importantes do universo -  agora também artístico - de "Tresgues: a Fifi.

 

Por este motivo, peço desde já a Vªs. Exªs as minhas mais sinceras desculpas - na certeza de que estas não se pedem mas evitam-se, mas que na presente situação não só não se evitam como, ainda, se provocam - sempre que me for possível.

 

Sabendo serem tão atentos seguidores deste humilde espaço, aqui me redimo perante Vªs Exªs, prometendo que para o ano que vem voltarei a não evitar as desculpas que motivaram tão premente comunicado: as vacances !

 

Por último, cumpre-me informar que os takes das filmagens estão a decorrer de vento em popa, numa rua qualquer da cidade, pois ainda não terminaram, sendo que ontem andei para derreter cinco quilos de colesterol em menos de dez minutos, em virtude de ter de trajar um tailler de Inverno em plenos trinta - ou mais graus - deste mês de Junho.

 

Sem outro assunto, antecipadamente grata pela melhor atenção dispensada ao assunto sou de Vªs. Exªs., atentamente, com os melhores cumprimentos,

 

                                                                                                                  A Bem de Nação

                                                                                                                      de férias,

                                                                                                                      Tresgues.

 

Anexo: Um Post-Scriptum.

 

PS: Qualquer parecença com outras realidades é pura coincidência!

 

publicado por tresgues às 09:47
link do post | comentar | ver comentários (6)
Quinta-feira, 18 de Dezembro de 2008

A todos... Uma boa praia!

A TODOS

 

                BOAS FÉRIAS E

 

                                           BOA PRAIA!

 

 

Em Dezembro as praias estão cheias.

 

 

 E eu gosto delas assim.

 

 

Se falo de Portugal? Mas claro!

 

 (Fotos originais de F.- telemóvel - comigo in loco)

Já aqui tinha comentado este pormenor  - QUE ADORO - em pleno Inverno.

E agora perguntam vocês:

- E é este o teu desejo para todos nós, nesta época do ano?

E agora respondo eu:

- É! Sempre! E não vos desejo bem?

 

Lá para as férias grandes, depois logo vos direi:

- BOAS FESTAS E MUITAS PRENDAS NO SAPATINHO!

É que por essa altura, as praias já não estão cheias...

De gaivotas.  

E as lojas e os centros vazios. ;)

                                                                                                                 

publicado por tresgues às 17:16
link do post | comentar | ver comentários (6)
Sexta-feira, 12 de Setembro de 2008

Coisas da vida. Acredite se quiser.

Mas quem é que acredita que alguém que perdeu as chaves de casa - de manhã - na praia, as vá encontrar - à tarde - em pleno Oceano Atlântico, enterradas na areia "lá do fundo", só com o porta-chaves à vista, movendo-se graciosamente ao sabor das marés e ao ritmo das ondas que por ali vagueiam?

 

E depois de um primeiro momento que imagino como "isto não me está a acontecer", seguido de um segundo, mais efusivo, como "só pode ser o meu dia de sorte... que bem mereço", só as consegue alcançar após passagem e rebentamento de mais uma daquelas belas ondas oceânicas e de, por incrível que pareça, após passagem de um peixe de porte nada modesto e, convenhamos, muito insensível à "desgraça" alheia! 

 

Alguém acreditaria, mesmo que vislumbrasse a ditosa cena num qualquer ecrã, dum qualquer cinema, perto de si?

 

Pois é. Aconteceu. Não sem antes eu lhe ter dito ao telefone (já a pensar na oportunidade ímpar de lhe poder mostrar o quanto ele é eficaz) :

"- Reza ao Santo António!"

 

Não sei se o fez. Diz-me que sim. Que o fez todo o dia.

Não sei se fala a sério ou, se está a brincar...

Mas também não parou de procurar, passando o santo dia em busca do "tesouro perdido", ao ponto de, após esgotadas todas as tentativas e já com o pensamento nas "chaves do Areeiro", resolver ir comprar uma máscara de mergulho e procurar no sítio onde dera os seus primeiros mergulhos matinais.

 

É que as chaves, pelos vistos, estariam precisamente dentro do bolso dos calções de banho e, evidentemente, independentes como são, resolveram por sua conta e risco e sem dar cavaco a ninguém, ir em demanda de novos mundos, qual navegador português em pleno século XV ou, por outro lado, numa de "Farta! Farta! Sempre encurralada, maltratada... quero mudar a minha vida. Eu sou capaz. Eu tenho força e vou MUDÁ-LA, JÁ!", qual esposa, namorada, amante ou "amantizada", em dias de plenos rasgos de lucidez..

 

A liberdade é, na verdade, bonita de se ver e viver... Mas, quando se é "pequeno", é difícil... muito difícil. Mas, o pior, pior, pior (e aqui já não fico tão descansada) é quando a "alma não é pequena". Pelos vistos, a desta chave, é muito, muito, grande.

Mas, pensando bem, fico um pouco mais tranquila.

Porque o problema dela é só um. 

 

É um Santinho amigo... e a grande vontade de não a perder ou, neste caso, de a encontrar! 

 

publicado por tresgues às 01:28
link do post | comentar | ver comentários (2)
Terça-feira, 5 de Agosto de 2008

Cristiano Ronaldo in "Beverly Hills Hotel"

 

Ontem, ao comprar a Gala, aqui in Germany, deparo-me com a seguinte foto, nas primeiras páginas da rubrica Stars live:

 

CR

 

Com certeza, ele não tem lá a mãe dele.

Com certeza, ela já lhe teria dito:

- Filho, põe um boné na cabeça!

- Filho, põe um protector de índice mais elevado!

- Filho, olha o buraco do ozono, os raios UVA e os outros raios todos perigosos!!!

- Filho, ainda estás a recuperar da operação! Será que tanto sol, assim, te faz bem?

- Filho, não te deixes dormir ao sol!

- Ai filho, a mãe só tem coisas que a ralem!!!

 

Se calhar, é  por estas e por outras que CR se vê tão "negro" para sair do Manchester.

Digo eu, que já tenho filhos (?) mais velhos do que ele.

E, até, já podia ser quase, quase, quase, sua avó...

 

PS: Continuação de boas férias... e... cuidadinho com as horas a que se expõem ao sol! 

 

 

 

publicado por tresgues às 07:09
link do post | comentar
Sexta-feira, 1 de Agosto de 2008

As escolhas de tresgues

Olá, bom dia!

 

1 - Depois de ouvido o Sr. Presidente da República, em directo na RTP, confesso que fiquei um pouco preocupada com ele. Com este calor, ninguém lhe deu um copo com água? Via-se mesmo que estava a precisar. Até me incomodou...

Ele também estava muito incomodado. Ver aqui porquê.

 

2 -  Tem amigos gordos? Faz mal. Porque, segundo cientistas, "Amigos gordos podem influenciar no aumento do peso", chamando-se a este fenómeno: "obesidade imitativa".

Os dados da pesquisa são relativos a vinte e sete mil pessoas de toda a Europa. Aqui.

É dose... Já dá que pensar!

 

3 - A rainha da Jordânia usa a internet, mais concretamente o YouTube, para se relacionar com o ocidente, promovendo um islão moderado, contra o preconceito. E mais: ela encoraja a participação dos internautas com comentários e discussões. A reacção do seu filho, adolescente, que é de poucas palavras, foi dizer que era "maneiro". Mas a rainha diz que, quando souberam, muitas pessoas "olharam para mim como se eu tivesse enlouquecido". Aqui.

Como eu a compreendo... e apoio!!!

 

4 - Carla Bruni diz que vê Jackie Kennedy como "modelo", por ser jovem e moderna. Como ela, portanto. 

Muito bem. Se for só isso... Bruni até rima com Kennedy!!!

 

 5 - MacCain compara Obama com famosos como Britney e Paris Hilton, mas não com um líder.

Muitas comparações fazem estas pessoas...

A comparação da Bruni como é feita por ela... sempre é melhorzinha!

 

6 - Para finalizar, como estamos em época de férias: ainda não foi, não sabe ou não decidiu para onde ir? A Focus oferece-lhe os melhores destinos de última hora, com "Férias paradisíacas em saldo."

Aproveite e boas férias!

 

Até para a semana.

 

 

publicado por tresgues às 08:28
link do post | comentar
Sábado, 19 de Julho de 2008

Que saudades de uma boa "bicha"...

...p´rá Costa da Caparica!

 

Em primeiro lugar, cumpre-me esclarecer os  "linguísticos mais conservadores" que aquilo não era uma fila.

Era uma bicha. Uma bicha é maior. É grande. Vê-se. Sente-se na pele. 

É que o astro rei já se fazia sentir com toda a sua força, por volta das dez da manhã!!!

 

Em segundo lugar, nem eu acreditaria se me dissessem aqui "à atrasado" que alguma vez iria ter saudades dela (da bicha p´rá Costa da Caparica, entenda-se).

 

Pois é. Mas a vida dá muita volta.

 

Eu até podia ir matar saudades à praia, sem ser deste modo.

Até podia. Podia. Mas preferi matar as saudades como deve de ser! Comme il faut!!!

Reviver as "minhas" coisas boas de outros tempos.

 

Que saudades eu tinha!

 

(Pareço aquela da anedota que ía no comboio sem se calar: "Ai que sede que eu tenho!" Ai que sede que eu tenho!" Para a calarem, que já não a podiam ouvir, ofereceram-lhe água. Pior a emenda que o soneto. Nunca mais se calou, depois de saciada a sede: "Ai que sede que eu tinha" Ai que sede que eu tinha"! Ai que sede que eu tinha!" Assim estou eu.)

 

Eu até tinha boas intenções. Levantar-me cedo e ir sem bicha.

Mas deixei-me dormir. Porque quis. Convenhamos.

E fui.

Não tinha outro dia para ir. Ou hoje... Ou já não tinha mais "vagar".

Portanto... Fui!

 

E que maravilha!

Parecia o outro :"Aqui vou eu cheio de pica, p'rá Costa da Caparica!"

Mas quando é que eu ia  - já mais velha e atinada (?) - p´rá Costa  da Caparica, num sábado ou num domingo, assim com tanto calor?  Perguntais bem!

Pois. Não ia.

Ia todo o Inverno, toda a Primavera, todo o Outono e descansava no Verão.

É verdade.

Mas fui e soube-me como quando não era "mais velha e atinada (?)".

 

Mas que bom ver aqueles meus colegas de bicha, todos com os braços de fora, os pés, as toalhas e os bonés - a abanarem ao som da Brandi Carlile na RFM, da Amy Winehouse e dos Buraka Som!

 

Não há coisa "mai linda".

E não estou a brincar...

Eu, que por acaso me esqueci do boné (falta de prática destas andanças, nos últimos tempos) também abanei a cabeça, cantei e, até, assobiei... Assim mais baixo do que eles. Não lhes queria tirar o protagonismo todo.

E as conversas que eu ouvi no carro do  vizinho do lado, com o terço pendurado no retrovisor?

Outra maravilha da natureza dos portugueses.

Como só eles sabem ter. Mais ninguém. Alto e bom som. Claro.

Quem não tem nada a esconder, não tem problemas desses... Ora lá está!

 

Faz-me falta isto. Na Alemanha são todos muito contidos.

Alguma coisa não vai bem com aquele povo! Deve faltar-lhes alguma coisa.

 

Mas, a bicha já não é o que era antigamente. 

Foi rapidinha.

Uma simples meia hora e lá estava eu a correr atrás dos outros na via rápida, já a chegar a Vila Nova e a avistar o nosso espectacular, divinal, majestoso, soberbo mar azulinho.

"Que só ele"...

 

Ah! Mas antes de me dirigir ao tão apetecido local e mesmo já um pouco tarde para apanhar os bons raios solares - aqueles mesmo bons, sabem, até às onze? - não podia deixar de ir tomar a "bica e pastelinho" àquela pastelaria , de fabrico próprio, ali logo, quando se volta para S. João da Caparica.

 

Tenho pena de não saber o nome. Tantas e tantas vezes que lá fui.

Mas eu sou assim. Esqueço-me com facilidade dos nomes.

Porque queria aqui fazer uma publicidade "não enganosa".

 

Agora, já têm senhas para não haver tanta confusão, no atendimento.

Reconheci o dono, mas acho que ele não me reconheceu a mim.

Ele está mais velho.

Eu, se calhar, estou muito mais.

Sei lá! Havia muita gente é o que era. E o senhor mal me viu. Claro. Foi isso.

Tirei a senha 87 e ia no 69!

Mas, desta vez, não comi aquele "jesuíta" do costume, com canela e amendoim. Fiquei-me, mesmo,  pelo pastelinho de nata. Quentinho. Com canela. Acabado de fazer.

 

Sem palavras.

 

Não comi mais, porque estamos em contenção económica.

Ou devíamos estar.

O FMI bem diz que o mal é nós estarmos a gastar mais do que podemos.  

E comer mais do que podemos e devemos - digo eu.

Acho que  o FMI tem toda a razão.

Há quanto tempo eu já vinha a avisar!

 

Pois nunca vi tanta riqueza* junta. No areal. E a caminho dele.

 

*RIQUEZA EM PORTUGUÊS (para mim, desde há tempos a esta parte, já sabem o que é) - BARRIGA, ESTÔMAGO E ARREDORES.

 

Também vi gente pobre. Vi. Pouca. Mas vi. E gira.

E outros, remediados, mas com muita vontade de serem ricos bem depressa.

 

Passei também pela "minha esplanada".

Penso que os donos da esplanada da "minha praia" já não são os mesmos.

Tenho pena. Gostava deles.

 

E que saudades de usar, e ver todos a arrastar a chinela no pé - mesmo sem serem gaiatos, mas cheios de razões para a usar - assim como os calções e as camisolas de alças, a cesta, o saco ou a toalha, assim descaídos pelos ombros abaixo, como quem não quer a coisa?

 

 

E foi assim que eu passei a manhã.

Uma manhã na qual me senti bem novinha. E que sei que ainda sou.

É que, amanhã, faço anos e sou bem capaz de ficar um pouco mais velhinha!

 

 (retirada da net: praia de S. João)

 

PS: (Secreto) - Foi por isso que, hoje, me dei a este extraordinário luxo. Logo, janta-se, com amigos, da outra banda - mas passa-se na outra ponte e, querendo, podemos cantar os parabéns à meia-noite e um minuto!

 

publicado por tresgues às 17:11
link do post | comentar

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 34 seguidores

.pesquisar

.Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Cenas quotidianas

. Férias "fora de horas"

. Coisas que não interessam...

. Porque hoje é terça-feira...

. Comunicação - ao País e a...

. A todos... Uma boa praia!

. Coisas da vida. Acredite ...

. Cristiano Ronaldo in "Bev...

. As escolhas de tresgues

. Que saudades de uma boa "...

. Férias e calor

. Diz que é uma espécie de ...

. Estou cá. E bem!

. Cristiano Ronaldo de féri...

. Uns e outros na Índia...

.links

.subscrever feeds